Saiba quanto o governo Ibaneis investiu na aquisição de medicamentos para o tratamento de coagulopatias

Por: Ivan Rodrigues

“O site poderia nos informar quanto que o governo Ibaneis investiu na aquisição de medicamentos para o tratamento de pacientes com coagulopatias?” Tania Maria

De acordo com nosso levantamento no Quadro Detalhamento Despesa (QDD 2020) da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal, do montante de R$ 5.658.032,00 milhões em despesa autorizada para o programa de trabalho AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS-DISPENSAÇÃO EM TRATAMENTO DE COAGULOPATIAS SES-DISTRITO FEDERAL, o valor liquidado foi da mesma ordem de R$ 5.658.032,00, ou seja, cem porcento (100%) do valor.

As coagulopatias hereditárias são doenças hemorrágicas de uma ou mais das proteínas plasmáticas (fatores) da Coagulação. Pacientes acometidos podem apresentar sangramentos de gravidade variável, espontâneos ou pós-traumáticos, presentes ao nascimento ou diagnosticados ocasionalmente.

Dentre as Coagulopatias hereditárias, as hemofilias e a doença de von Willebrand (DvW) são as mais comuns. São consideradas Coagulopatias raras as deficiências de fator I,II,V,VII,X e XIII.

Confira abaixo os hospitais de referência da Secretaria de Saúde que contam com estoque estratégico de fatores de coagulação para atendimentos de urgência:

Instituto Hospital de Base do Distrito Federal (IHBDF);

Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB);

Hospital Regional do Gama (HRG);

Hospital Regional de Planaltina (HRP);

Hospital Regional de Sobradinho (HRS);

Hospital Regional de Taguatinga (HRT).

Manuais e protocolos pacientes com Coagulopatias

Clique para fazer o download em PDF:
Protocolo de Atenção Integral às pessoas com Hemofilia A e B da Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal
Fluxogramas do Protocolo de Atenção Integral às pessoas com Hemofilia A e B da SES-DF
Fluxo de Atendimento aos Pacientes com Coagulopatias Hereditárias / Hemofilias
Manual de Hemofilia do Ministério da Saúde (2015) e respectivo protocolo
Manual das Coagulopatias Hereditárias Raras (2015)
Manual de Imunotolerância: Protocolo de uso de indução de imunotolerância para pacientes com hemofilia A e inibidor (2015)
Manual de Diagnóstico Laboratorial das Coagulopatias Hereditárias e Plaquetopatias (2016)
Portaria SES-DF 725, de 05 de julho de 2018

Comentários