Empresa de cannabis medicinal apoiada por Snoop Dogg começa a negociar na Bolsa de Valores

Por: Redação

PONTOS CHAVE

  • A empresa britânica arrecadou receitas brutas de £ 16,5 milhões ($ 23,4 milhões) em sua oferta pública inicial, com uma capitalização de mercado inicial de pouco mais de £ 48 milhões ($ 69,1 milhões).
  • Snoop Dogg investiu em várias start-ups de cannabis, incluindo OCT, por meio de sua empresa de capital de risco Casa Verde.
O artista de gravação Snoop Dogg fala no palco durante o primeiro dia do TechCrunch Disrupt SF 2015 no Pier 70 em 21 de setembro de 2015 em San Francisco, Califórnia.
O artista de gravação Snoop Dogg fala no palco durante o primeiro dia do TechCrunch Disrupt SF 2015 no Pier 70 em 21 de setembro de 2015 em San Francisco, Califórnia.Getty Images

LONDRES – A Oxford Cannabinoid Technologies, que conta com o apoio do rapper Snoop Dogg e da gigante do tabaco Imperial Brands , foi lançada sexta-feira na Bolsa de Valores de Londres.

Talvez também tenha interesse: Justiça determina que União forneça medicamento à base de canabidiol para 14 pacientes na PB

A empresa britânica, especializada no desenvolvimento de medicamentos canabinoides para o alívio da dor, arrecadou receitas brutas de £ 16,5 milhões ($ 23,4 milhões) em sua oferta pública inicial, com um valor de mercado inicial de pouco mais de £ 48 milhões ($ 69,1 milhões).

O preço das ações oscilou em torno de 5 pence ao meio-dia de sexta-feira, após a abertura perto de 8 pence.

Snoop Dogg, cujo nome verdadeiro é Calvin Broadus Jr., investiu em várias start-ups de cannabis, incluindo OCT, por meio de sua empresa de capital de risco Casa Verde. Sua empresa também apoiou empresas de alimentos à base de vegetais, como Outstanding Foods, e nomes de tecnologia como Klarna , Robinhood e Reddit.

Os canabinóides são compostos químicos naturais encontrados na planta cannabis sativa e são comumente usados para fins medicinais para tratar sintomas como a dor crônica.

A estratégia da OCT é desenvolver fármacos canabinoides para o tratamento não aditivo de condições álgicas. O CEO John Lucas disse à CNBC na sexta-feira que a empresa planeja usar os recursos de seu IPO para desenvolver quatro novos medicamentos.

“A chave aqui é colocar os canabinoides nas mãos dos pacientes, e a maneira como você faz isso é por meio do processo de desenvolvimento de drogas”, disse Lucas ao “Squawk Box Europe” da CNBC.

“A cannabis medicinal, o problema é que os médicos não podem prescrevê-la, então queremos um medicamento que possamos colocar nas mãos dos médicos, nas mãos dos pacientes”.

Em seu anúncio de listagem, a OCT disse que seu “principal foco de mercado é o mercado total endereçável de dor, que é estimado em pelo menos £ 42,5 bilhões com a comercialização do primeiro medicamento produzido pela OCT, atualmente previsto para ser em 2027.”

Com informação da CNBC

Comentários