Deputado Hermeto pode deixar vaga para suplente e assumir a Segurança Pública do DF

Por: Redação

O secretário de segurança pública do Distrito Federal, delegado da polícia federal, Anderson Torres, foi convidado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir o comando do Ministério da Justiça e Segurança Púbica. O convite foi feito na tarde dessa segunda-feira (29).

Um dos nomes cotados para assumir a secretaria de segurança pública do DF é do deputado distrital Hermeto (MDB), que atualmente é líder do governo na Câmara Legislativa.

Hermeto é Subtenente da polícia militar do DF e um dos deputados mais próximo do governador Ibaneis Rocha e também do presidente da Câmara Legislativa, deputado Rafael Prudente.

A nomeação de Hermeto traria unidade tanto para os militares, quanto para a sociedade. Afinal de contas foram 30 anos atuando na rua, conhecendo de perto os problemas que a população do DF vive no dia a dia.

Na Câmara, Hermeto apresentou vários projetos para a área de segurança pública tendo aprovados 8 leis.

Leis do deputado Hermeto voltadas à Segurança Pública:

Lei n° 6456 Institui a Política Distrital de Segurança Pública e Defesa Social.

Lei n° 6517 – Integração dos Sistemas e Bancos de dados dos Órgãos de Segurança Pública do DF.

Lei n° 6648 – Obriga as Escolas Públicas a comunicarem aos pais e responsáveis a entrada e saída dos alunos, por meio de ferramenta online.

Lei n° 6712 – Dispões sobre o uso de Tecnologia de Reconhecimento Facial (TRF).

Lei n° 6285 – Institui o dia da polícia militar feminina.

Lei n° 6390 – Criação Programa Cidade Segura.

Lei nº 6788 – Dispõe sobre a Publicização de informação de fugitivos e foragidos da Justiça e dá outras providências.

Lei nº 6803 – Dispõe sobre a utilização de militares da reserva da PMDF e do Corpo de Bombeiros do DF nas escolas de gestão compartilhada e dá outras providências.

Está em tramitação ainda Projeto de Lei n° 1651/2020 que disciplina o uso de drones pelas unidades operacionais da Polícia Militar e nos demais órgãos de segurança pública no Distrito Federal. O projeto visa facilitar o trabalho da polícia em apreensões e perseguições, afirmou o parlamentar.

Fonte: Doa a quem doer