Grupo ‘bolsonarista’ quer a saída dos chineses ilegais do Brasil

Por: Ivan Rodrigues

A Polícia Federal é responsável por investigar imigrantes chineses ilegais que estão no Brasil

Imigrantes chineses observando operação da Polícia Federal no centro de São Paulo (Foto: Helvio Romero/AE)

O grupo nacionalista – Fechado com Bolsonaro – com mais de 40 mil seguidores em uma rede social, defende a imediata deportação dos chineses ilegais do Brasil, ao modo Trump de deportar.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defende que os imigrantes que entram ilegalmente nos EUA devem ser deportados “imediatamente“.

Um dos lideres deste pensamento, o militar Marcelo Paixão, ouvido pelo portal – Saúde & Direitos Sociais – afirma que as ideais de uma nação para seu povo não é xenofobismo.

“Imagine você chegar em sua casa, hoje, e lá, está uma pessoa que você não conhece ocupando-a. Assim, nos sentimos com a quantidade de chineses na Feira dos Importados, daqui de Brasília”.

Paixão e o grupo defendem que o presidente Jair Bolsonaro tome as mesmas medidas que Trump, quando fretou aviões para deportar ilegais do país.

A Suprema Corte dos EUA tinha dado aval para que o governo Trump pudesse deportar imigrantes ilegais dos EUA de forma rápida e sem análise judicial. A decisão foi aprovada na corte por 7 a 2. Em entrevista, Bolsonaro por sua vez ratificou a decisão.

“Olha, o que eu falar aqui vai dar polêmica, tá certo? Acho que, em qualquer país, as suas leis têm que ser respeitadas, né? Qualquer país do mundo onde pessoas estão lá de forma clandestina, é um direito daquele chefe de Estado, usando da lei, né, devolver esses nacionais”, declarou o presidente Bolsonaro em visita à Índia, em 25 de janeiro.

A PORTARIA Nº 666, DE 25 DE JULHO DE 2019 (novas regras para deportação de estrangeiros) entre outros; estabelece que:

§ 6º Ninguém será impedido de ingressar no País, repatriado ou deportado sumariamente por motivo de raça, religião, nacionalidade, pertinência a grupo social ou opinião política.

§ 7º Não será impedido o ingresso no País ou não será submetida à repatriação ou à deportação sumária a pessoa perseguida no exterior por crime puramente político ou de opinião.

“Estrategicamente, o regime comunista de Xi Jinping, tem espalhado chineses por todo o mundo, com foco em seu projeto de tornar a China a superpotência mundial. Estamos bancando esta ideia comunista quando compramos produtos chineses ou damos abrigos a eles em nossos países. Nosso presidente já se manifestou afirmando que a lei brasileira de imigração é ‘uma vergonha’, ressalta Paixão.

O líder do grupo acredita que essa será uma realidade – deportação dos ilegais – na possível reeleição do presidente em 2022.