COVID-19: GDF firma convênio de R$ 30 milhões em pesquisas de tecnologia – SECTI

Por: Ivan Rodrigues

27 de Abril de 2020 – Radar DF

Para conter a pandemia do novo coronavírus no Distrito Federal, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) estabeleceu parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa (FAP), a Universidade de Brasília (UnB) e a Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec).

Será investido o total de R$ 30 milhões exclusivamente para pesquisas e estudos que possam ajudar a população. O acordo foi firmado nesta quarta-feira (22) em cerimônia no Palácio do Buriti.

Inteligência artificial

O secretário de Ciência e Tecnologia, Gilvan Máximo, prevê que os investimentos sinalizados para todas as etapas sejam feitos em mais de 100 projetos.

“Trata-se de mais uma iniciativa sensível do GDF diante deste momento em que estamos vivendo, no qual os investimentos devem estar voltados para a ciência, para que doutores e mestres apliquem seus conhecimentos em prol da saúde”, destaca o secretário.

O projeto visa à produção de materiais de testagem e mapeamento do contágio da doença na cidade, uma iniciativa que vai envolver pesquisadores da UnB.

“A nossa parceria com o GDF só tem avançado e se estreitado. Gostaria de parabenizá-lo pelas ações [no combate à Covid-19]. Pretendemos cada vez mais estar à disposição do DF e que passe logo este momento”, declarou a reitora da UnB, Márcia Abrahão.

A parceria conta ainda com outros dois eixos prioritários, que serão aplicados em etapas seguintes. Um será focado no apoio a programas direcionados para a solução de demandas da Secretaria de Saúde, como o diagnóstico e a saúde das equipes de atendimento; e o outro irá fomentar o setor produtivo – como startups, micro e pequenas empresas – com ações e projetos de inovações tecnológicas e produtos voltados ao controle da doença e às consequências da pandemia de coronavírus no Distrito Federal.

O diretor-presidente da FAP-DF, Alessandro Dantas, também parabenizou a iniciativa da Secretaria de Ciência e Tecnologia e enfatizou que a atuação articulada entre governo, academia e setor produtivo é uma valiosa estratégia para o fortalecimento da capacidade de ação baseada em ciência, tecnologia e inovação.

O governador Ibaneis Rocha acredita que somente por meio da pesquisa e da integração tecnológica iremos conseguir levar saúde à população do DF na forma que ela merece.

“No Brasil, durante muitos anos, achou-se que saúde era feita dentro dos hospitais. Não é por aí. Saúde se faz exatamente na ponta, cuidando de quem precisa no dia a dia, evitando, assim, que as pessoas cheguem às portas das UPAs e hospitais”, declarou o governador. “Esperamos que esse conjunto de tecnologia e estudos seja uma constante no Distrito Federal”, acrescentou.

As assinaturas que constam na parceria são do governador Ibaneis Rocha, do secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Gilvan Máximo, da reitora da Universidade de Brasília, Márcia Abrahão, do diretor da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec), José Alessandro Araújo, e do chefe da Casa Civil, Valdetário Monteiro. O secretário-adjunto de Gestão em Saúde, Eduardo Pojo, também participou do ato.

Comentários