Esta eleição será daqueles que querem voltar a comer contra os fundamentalistas religiosos

Por: Ivan Rodrigues

Lembro-me como hoje, da época do café da manhã do Xou da Xuxa, que mais parecia um banquete do Rei da Arábia Saudita. Diante de tanta polêmica sobre o majestoso café da manhã que ia ao Ar para todo o Brasil, alcançando milhares de crianças, inclusive as dos crescentes bolsões de pobres, a apresentadora Xuxa falou sobre a polêmica ao responder um telespectador no Domingão do Faustão.

“Xuxa, tendo em vista a posição social do resto do povo brasileiro o que você acha do seu café da manhã?” indagou o telespectador.

A apresentadora respondeu com a seguinte frase: “Eu acho que este café da manhã que eu mostro todo o dia no programa era o que todo brasileiro deveria ter em suas casas. Por isso eu digo, mostro e gostaria que todo mundo brigasse para que tivesse. Porque nós temos o direito de ter aquele café da manhã. Nós temos muitos outros direitos que nós não brigamos. Mais se tem que começar por algum lugar, vamos começar por uma coisa que é muito importante pra gente, a alimentação, sabe. Sem ela a gente não pode estudar nem viver nem nada,” ressaltou Xuxa.

Tomar o café da manhã da “rainha dos baixinhos” era um dos meus sonhos e de milhares de crianças não realizado. O que tenho notado nestes últimos anos é uma polarização negativa sobre os direitos fundamentais, a que todo o brasileiros tem direito, como promessa de campanha. Xuxa estava e continua certa em suas palavras: “Nós temos muitos outros direitos que nós não brigamos”.

Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 90, de 2015).


Analisando o contexto político atual, vejo que a eleição presidencial deste ano, está polarizada entre aqueles que querem voltar a ter o direito de comer, contra os fundamentalistas religiosos que afirmam em nome de Deus a defesa da família.

O que tenho aprendido com os anos de vida sobre o ser humano e sua hipocrisia cristã se resume em parte ao trecho bíblico abaixo.  

Os discípulos se aproximaram dele (Jesus) e disseram: “Dispense as multidões, para que possam ir às aldeias comprar alimento.” Em resposta, Jesus diz: “Eles não precisam ir embora; deem-lhes vocês algo para comer.”


Enquanto os atuais religiosos têm dispensado a multidão de famintos e vão para chiques e renomados restaurantes, andam em carrões, fazem viagens extravagantes, viram pop-star da internet e afirmam falsamente que estão em defesa da família, poucos são aqueles que realmente seguem a Jesus e alimenta a atual multidão de famintos.

Por fim, e como resposta a todos – saduceus e fariseus – que se apropriam da palavra de Deus de forma a lhes trazerem dividendos econômico, político, status… deixo como resposta: Da minha família, cuido eu e Deus.   

Comentários