Bolsonaro filia deputado de esquerda no PL

Por: Redação

Um socialista no ninho

Ontem (22), o presidente Jair Bolsonaro (PL-RJ), participou do ato de filiação do deputado Roosevelt Vilela, ex-integrante das fileiras do Partido Socialista Brasileiro (PSB), o qual apoiará a terceira candidatura do ex-presidente Lula à presidência do Brasil.

Socialista bem prestigiado. No ato de filiação do socialista estiveram presentes também, a ministra Flávia Arruda, o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, o Senador Flávio Bolsonaro e a primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Roosevelt concorreu às eleições de 2014 para deputado distrital ficando como primeiro suplente do PSB no DF, com cerca de 9.000 votos. Foi eleito em 2017 vice-presidente do PSB com o apoio do ex-governador Rodrigo Rollemberg, e em fevereiro de 2020 assumiu a presidência local da agremiação. 

Com mais essa traição, o ex-governador Rollemberg, que já havia perdido a senadora Leila do Vôlei para o (Cidadania), e expulso o deputado distrital José Gomes, perdeu seu último quadro para o PL.

A ficha de filiação também foi abonada pelo presidente Bolsonaro, que já fez diversas críticas ao socialismo, veja abaixo:

“Tudo por optarem por um regime que não dá certo em lugar nenhum do mundo, o socialismo. O Brasil correu sério risco há pouco tempo, no meu entender”, afirmou ao vivo na internet ao criticar Venezuela, Cuba e Argentina.

“O Brasil estava “à beira do socialismo” – na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Talvez só Bolsonaro saiba a fórmula para transformar um socialista com mais de 10 anos na militância em um direitista de carteirinha.

“Na política tudo é possível”.

Comentários