Marcha de protesto e visibilidade lésbica insiste em difamar símbolo cristão, por que isso?

Por: Redação

Manifestante em cima de um carro da polícia de Nova York, neste sábado, com crucifixo em mãos, sendo levado ao ânus.

A Dyke March que é uma marcha de protesto e visibilidade lésbica – celebração do orgulho lésbico – que está em seu 29º ano consecutivo, que ocorreu na cidade de Nova York, nesse sábado (26), que é muito parecida com as paradas do Orgulho Gay, trouxe nesta edição, mais um ataque ao símbolo cristão.

O radicalismos nem de um lado nem de outro, resolverá esse conflito. Em tempos como o de hoje, a melhor solução sempre será o diálogo.

Comentários

  • Rosilene disse:

    A mulher sempre foi o elo fraco da humanidade !
    Foi a mulher que induziu a Adão pecar!
    Hoje vemos a peça fundamental da sociedade, desconstruindo tudo!
    Com o feminismo radical,as mulheres vem se perdendo, em meio a Guerra que só existe na cabeça das feministas radicais, entre o homem e a mulheresquerda.
    E assim quem perde e família e toda uma geração; que não sabe o que são valores!!!! E assim deixam o respeito e amor ao próximo em último lugar.

  • Moises disse:

    Queria ver essas pessoas fazerem isso com os muçulmanos, eles não tem coragem!

  • QG Feminista disse:

    Sou lésbica, não concordo com isso e, peço perdão a todos os cristãos por tamanha cena de desrespeito. Isso, não representa a maioria dos pensamentos, mas, traz uma grande mensagem esta matéria ao respeito mútuo e incondicional.