Contratações para os hospitais de campanha do Gama, Ceilândia e do Autódromo de Brasília

Por: Redação

As obras dos hospitais de campanha do Gama, de Ceilândia e do Autódromo de Brasília, construídos para reforçar o combate à covid-19 no Distrito Federal, estão concluídas e a empresa responsável pela gestão – Mediall Brasil Gestão médico-hospitalar – fará as contratações dos profissionais de saúde.

As contratações começarão assim que o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) terminar a análise das documentações da empresa, tudo indica que na próxima semana. Veja abaixo quantos profissionais estão previstos para serem contratados conforme Unidades de Cuidados Intermediários – UCI, mas que atuarão com suporte de Unidade de Terapia Intensiva – UTI, inclusive com leitos dialíticos.

PARECER NORMATIVO Nº 02/2020/COFEN – EXCLUSIVO PARA VIGÊNCIA DA PANDEMIA – COVID-19   

Parâmetros mínimos de profissionais de Enfermagem para atendimento aos pacientes acometidos pela COVID-19, internados em Hospitais Gerais, Hospitais de Campanha, Unidades de Tratamento Semi-Intensivo/Salas de Estabilização e Unidades de Terapia Intensiva-UTI.

*Quantitativo mínimo da equipe de Enfermagem necessária para a adequada assistência de Enfermagem, prestada em Hospitais Gerais e de Campanha na vigência da pandemia COVID-19, por carga horária e a cada 20 leitos.

Carga horária semanalEnfermeirosTéc./Aux. de enfermagem
201733
301123
36919
40817
44815

A escala mensal de enfermagem do serviço deve apresentar o mínimo de profissionais de enfermagem descrito acima, conforme respectiva carga horária semanal. Os quantitativos apresentados no Quadro1 já foram calculados com aplicação de Índice de Segurança Técnica – IST equivalente a 20%.

*Quantitativo mínimo de profissionais de Enfermagem por turno, necessários para a adequada assistência a cada 8 (oito) leitos, prestada em Unidades contendo pacientes em cuidado Semi-Intensivo/Estabilização, na vigência da pandemia COVID-19.

Quantidade de leitosEnfermeirosTécnicos de Enfermagem
814
Serviço de apoio assistencial em cada turno1

Hospitais de campanha do Gama, de Ceilândia e do Autódromo de Brasília

1 médico intensivista + 1 médico plantonista para cada 15 leitos

1 enfermeiro intensivista + 1 enfermeiro plantonista para cada 15 leitos

1 fisioterapeuta intensivista + 1 fisioterapeuta plantonista para cada 15 leitos

1 técnico de enfermagem para cada 5 leitos

além de + 1 enfermeiro + 1 médico todos também intensivistas e 1 fonoaudiólogo.

O Distrito Federal possui (470 leitos de UTIs) reservados para pacientes com coronavírus.