GOIÁS – Esquema de propina no Vapt Vupt será investigado

Por: Redação

Depois que o servidor efetivo da empresa Saneago, que trabalhava no Vapt Vupt do Setor Morada do Sol foi preso na quarta-feira (17) acusado de cobrar propina de – R$ 200 – do pintor Márcio de Morais para parcelar sua dívida de – R$ 27 mil – junto à Saneago, em Goiânia, a polícia resolveu fazer uma investigação mais detalhada.

O pintor que foi orientado a pagar os R$ 200 da propina, fotografando as notas para mostrar a numeração de série de cada uma delas, para que os policiais pudessem confirmar o flagrante no funcionário, assim o fez.

Após conferirem que as notas que estavam de posse do servidor eram as mesmas entregues pelo pintor, os policiais deram voz de prisão.

“O servidor público negou que tenha recebido qualquer dinheiro por parte do consumidor, o que fica desmentido com a comparação com essas fotografias das notas feitas anteriormente”, disse o delegado Hellyton Carvalho.

O servidor foi autuado por corrupção passiva, modalidade que não cabe fiança para a qualidade da tipificação do crime cometido.

O servidor público vai passar por audiência de custódia na Justiça de Goiânia, nesta quinta-feira (18), para decisão se seguirá preso ou se responderá ao processo em liberdade.

O delegado pede para quem passou por mesma situação procure uma delegacia de polícia mais próxima para relatar o caso.

Comentários