Marido posa para selfie sorridente ao lado da esposa grávida de sete meses ‘momentos antes de jogá-la para a morte’

Por: Redação

Hakan Aysal sorriu para uma selfie antes de supostamente empurrar sua esposa grávida para a morte. Crédito: Newsflash

MARIDO posou para uma selfie sorridente no topo de um penhasco ao lado de sua sorridente esposa grávida, momentos antes dele empurrá-la para a morte, de acordo com os promotores.

Hakan Aysal, 40 anos, foi preso pelo assassinato de sua esposa Semra Aysal, 32 anos, e seu filho ainda não nascido, quando estava de férias em Butterfly Valley em Mugla, Turquia.

Os promotores alegam que Aysal empurrou a esposa do penhasco para que ele pudesse lucrar com o seguro que havia feito contra a vida dela.

Sorridente Semra Aysal, que morreu após cair de um penhasco. Crédito: Newsflash

Ela foi morta instantaneamente junto com seu filho ainda não nascido, pois estava grávida de sete meses em junho de 2018.

O casal estava tirando fotos no penhasco, e os promotores dizem que o “acidente” foi na verdade um assassinato cometido pelo marido para que ele pudesse lucrar com o seguro que havia feito anteriormente.

Na acusação preparada pelo crime de “homicídio deliberado” contra o marido, consta que ele planejou para obter a garantia de £ 40.865 do seguro.

Os promotores alegaram que a única razão pela qual eles se sentaram no topo do penhasco por três horas, foi para que ele pudesse ter certeza de que ninguém estava por perto.

Assim que percebeu que eles estavam sozinhos, ele a matou empurrando-a do penhasco, de acordo com os promotores do caso.

A acusação também observou que Aysal havia reivindicado o pagamento do seguro pouco tempo depois, mas foi recusado quando a notícia da investigação foi revelada em razão da publicização do caso.

O Tribunal Criminal Superior de Fethiye determinou que ele seja detido sob custódia por homicídio premeditado.

Em uma entrevista em vídeo, o tribunal ouviu o irmão da vítima, Naim Yolcu, que disse: “Quando fomos ao Instituto de Medicina Legal para buscar o corpo, Hakan estava sentado no carro.

“Minha família e eu fomos destruídos, mas Hakan nem mesmo parecia triste.”

O ÚLTIMO SORRISO

Crédito: Newsflash

Ele acrescentou: “Minha irmã sempre foi contra a contração de empréstimos. No entanto, depois que ela morreu, soubemos que ela tinha três empréstimos contraídos por Hakan em nome de minha irmã.

“Além disso, Hakan tinha medo de altura, que esporte radical ela vai praticar quando tem medo de altura?”

Questionado sobre os prêmios de seguro questionáveis, Aysal disse: “Estou interessado em esportes radicais desde 2014; pára-quedas, bungee jumping, rafting. É por isso que eu tinha seguro de vida antes de me casar.”

Aysal também foi questionada sobre o artigo do seguro pessoal de acidentes que afirmava que ele seria o herdeiro se ela morresse.

Aysal disse: “Não examinei muito a apólice. O banqueiro providenciou a papelada.

“Acabei de trazê-lo para minha esposa para assiná-lo. Não sabia que existia tal artigo.”

Ele negou ser o responsável pela morte dela, dizendo: “Depois de tirar uma foto, minha esposa colocou o telefone na bolsa.

“Mais tarde, ela me pediu para dar o telefone. Levantei-me e ouvi minha esposa gritar atrás de mim quando me afastei alguns passos para pegar o telefone de sua bolsa.

“Quando voltei, ela não estava lá. Eu não empurrei minha esposa.”

A investigação permanece em andamento.

Comentários