Telefones dos Cras: Centro de Referência de Assistência Social

22 de Julho de 2020

“Quando começou a pandemia da Covid-19, eu estava em um momento muito difícil da minha vida e consegui melhorar graças à ajuda que recebi no Cras [Centro de Referência de Assistência Social]”, conta a babá Ana Cleide Araújo, de 29 anos. Atualmente, ela utiliza o Cartão Prato Cheio, com o crédito de R$ 250 que permite a compra dos alimentos para a família.

O benefício foi liberado depois que ela fez a inscrição no Sistema Integrado de Desenvolvimento Social da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), por meio do teleatendimento, com o Cras de São Sebastião.

Após o primeiro contato com o Cras, Ana Cleide, mãe de um menino de quatro anos e grávida do segundo, recebeu o convite para participar de grupo de Whatsapp de gestantes que são acompanhadas pelos profissionais da unidade. “Na minha cabeça, era só um grupo de mães para trocar ideias, mas depois do acompanhamento, eu conheci os serviços que nem sabia que existiam”, relata.

Novo sistema

Como medida de segurança por causa da pandemia do novo coronavírus, a Sedes suspendeu temporariamente o atendimento presencial nas 61 unidades socioassistenciais de gestão direta do governo distrital. A medida, porém, não interrompeu o trabalho das equipes, que continuam orientando as famílias de baixa renda e mantêm o contato frequente com os usuários, tanto por telefone quanto por grupos de WhatsApp.

Em razão da grande demanda, as linhas telefônicas precisaram ser reforçadas. “Todos os centros de referência ganharam linhas novas de atendimento à população”, relata a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha. “Foi a forma que encontramos de manter a rede socioassistencial ativa, minimizando, assim, os possíveis transtornos”.

A auxiliar de serviços gerais Arlene Pereira da Silva, 45 anos, tem recebido orientações remotas. Ela é mãe de cinco filhos, três dos quais – uma adolescente de 13 anos e um casal de gêmeos de 7 – são assistidos pela equipe do Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de Ceilândia Sul.

“Nós não perdemos o contato, mesmo sem o atendimento presencial”, destaca Arlene. “Eles sempre se comunicam para saber se precisamos de algo. Eu, inclusive, recebi recentemente um benefício que havia solicitado pouco antes da pandemia [a liberação do Auxílio Eventual, no valor de R$ 408]”.

Comunicação constante

Chefe do Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de Ceilândia Sul, Bruno Cezar Alves de Oliveira explica que os profissionais permanecem em comunicação com as famílias dos 89 usuários inscritos na unidade. O atendimento é dividido entre dois grupos; um com 33 crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos e outro com 56 adultos e idosos.

“Também temos conversado com as crianças para a manutenção do vínculo, e com os usuários para saber se precisam de algo, se a família passa necessidade durante a pandemia”, diz. “Os educadores estão conseguindo dar um bom andamento ao serviço”. De 15 em 15 dias, explica, é feito contato telefônico com as famílias.

Monitoramento

Gestores da Subsecretaria de Assistência Social da Sedes acompanham de perto o trabalho nas unidades socioassistenciais. “A ideia é aproximar a gestão da Sedes das equipes do Cras e do Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e entender como as unidades estão funcionando nesse momento de atendimento diferenciado”, resume a coordenadora de Proteção Social Básica da Sedes, Nathália Eliza de Freitas.

A cada semana, um Cras e um Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos são visitados pelas equipes da subsecretaria. “Para se ter uma ideia, em uma semana, o Cras Samambaia teve 422 atendimentos, sendo 376 por meio remoto e 46 presenciais, em caráter excepcional”, aponta. “Já o Centro de Convivência de Ceilândia Sul está atendendo as famílias vinculadas ao serviço com um grande esforço dos educadores”, pontua.

As visitas, reforça Nathália, também são uma forma de os gestores da Sedes conhecerem as necessidades dos profissionais que trabalham na ponta do atendimento. “A partir dessas reuniões, identificamos as demandas e aumentamos as visitas técnicas, como ocorreu recentemente no Cras do Recanto das Emas. Assim, podemos dar um suporte técnico mais de perto”.

Além da coordenadora de Proteção Social Básica, participam das visitas semanais o diretor de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, Clayton Andreoni, e a diretora de Atenção Integral às Famílias, Delma Borges. Nesta semana, a equipe se reuniu com os profissionais do Cras Paranoá e do Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Paranoá.

CRAS – Centro de Referência da Assistência Social

BRASÍLIA

Av. L2 Sul – SGAS 614/615 – Lote 104-B – Asa Sul

Telefone: 3245-1822/ 3346-6769 – Horário: das 8h às 18h;

BRAZLÂNDIA VEREDAS

Área Especial II, Quadra 35/36, Vila  São José, Brazlândia/DF

Telefone: 3391-2677/ 3391-1057, Horário: das 8h às 18h;

CANDANGOLÂNDIA

Quadra 02 Área Especial S/N, Candangolândia

Telefone: 3301-7735, 3301-3317; Horário: das 8h às 18h;

CEILÂNDIA NORTE

QNN 15 Área Especial Módulo A, Via Oeste, Ceilândia Norte;

Telefone: 3274-3104, 3379-2220; Horário: das 8h às 18h;

CEILÂNDIA P SUL

EQNP 12/16 Área Especial S/Nº Lote A/B, Ceilandia P Sul –

Telefone: 3376-7318, 3376-2414 – Horário: das 8h às 18h;

CEILÂNDIA SUL

QNM 15 A/E Módulo A, Ceilândia Sul

Telefone: 3373-7961 e 3372-9841; Horário: das 8h às 18h;

ESTRUTURAL

Quadra 05 A/E 02 Setor Oeste/Estrutural Próximo ao Aterro Sanitário

Telefone 3465-7558 / 3465-7556; Horário: das 8h às 17h;

FERCAL

DF 150 KM 12, Área Especial, SN, Engenho Velho, Fercal;

Telefone: 3483-2588/3485-3824; Horário: das 8h às 17h;

GAMA

Área Especial 11/13 Setor Central, Gama;

Telefone: 3384-4810, 3384-8765; Horário: das 8h às 18h;

GUARÁ

EQ 15/26 Área Comunal 01;

Telefone: 3568-4059, 3383-2405; Horário: das 8h às 18h;

ITAPOÃ

Quadra 61 Área Especial 03, Del Lago;

Telefone: 3467-6001; 3369-1516; Horário: das 8h às 17h;

NÚCLEO BANDEIRANTE

Avenida central A/E lote E;

Telefone: 3386-2514, 3386-7564; Horário: das 8h às 18h;

PARANOÁ

Quadra: 03 AE 07 S/N;

Telefone: 3369-7903; 3369-5262; Horário: das 8h às 17h;

PLANALTINA

Área Especial H, Lote 6 – Setor Educacional;

Telefone: 3389-0437; 3389-1664; Horário: das 8h às 18h;

PLANALTINA ARAPOANGA

Quadra 05, Conjunto F, Lote 05,  Arapoanga;

Telefone: 3488-7141 / 3489-0754; Horário: das 8h às 17h;

RECANTO DAS EMAS

Quadra 602 – Área Especial, Lote 01;

Telefone: 3332-1482, 3434-5788; Horário: das 8h às 17h;

RIACHO FUNDO I

QS 12, AE, Lote F, Riacho Fundo I;

Telefone: 3399-3880/3399-3243; Horário: das 8h às 18h;

RIACHO FUNDO II

QC 04, Área Especial 01, Riacho Fundo II;

Telefone: 3333-5223; Horário: 8h às 17h;

SAMAMBAIA EXPANSÃO

QN 419 A.E. 01 Samambaia Norte;

Telefone: 98303-7659, 99450-9813; Horário: das 8h às 17h;

SAMAMBAIA SUL

QN 317, Área Especial 02, Samambaia;

Telefone: 3358-7078, 3357-3406; Horário: das 8h às 17h;

SANTA MARIA

EQ 209/309, AE B, Santa Maria Sul

Telefone: 3394-1757/3394-5111; Horário: 8h às 17h

SÃO SEBASTIÃO

Quadra 201, Área Especial, Residencial Oeste- São Sebastião;

Telefone: 3339-4028/ 3339-1512; Horário: das 8h às 18h;

SOBRADINHO

Quadra 06, Área Especial, nº 03 Sobradinho – DF;

Telefone: 3487-5463/ 3487-1780; Horário: das 8h às 18h;

SOBRADINHO II

AR 13, AE 05, Sobradinho II;

Telefone:  3485-6621 / 3485-7198; Horário: das 8h às 18h;

TAGUATINGA

QNG 27, Área Especial nº 4, Taguatinga;

Telefone: 3354-7929; Horário: das 8h às 18h;

TAGUATINGA AREAL

QS 09 Área Especial / lote 01 a 07, Areal – Águas Claras;

Telefone: 3356 – 3796; Horário: das 8h às 17h

VARJÃO

Quadra 07, Conjunto D, AE 01, Varjão;

Telefone:  3468-1862; Horário: das 8h às 18h


Unidades de Acolhimentos

Para Mulheres

(61)  3561-4797

Para Crianças e Adolescentes em Situação de Rua

(61)  3344-7599

Para Unidades SUAS 24h

(61)  3224-0257

Para Crianças e Adolescentes

(61)  3563-4360

PARA IDOSOS

(61)  3345-2226

Para Adultos e Famílias

(61)  3356-2122

Centro Pop – Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua 

PLANO PILOTO

(61)  3226-3393 / 3225-7889

TAGUATINGA

(61)  3563-1046

CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social 

SOBRADINHO

3387-2241 ou 3387-8651

TAGUATINGA

3352-3380 ou 3563-3842

CEILÂNDIA

3372-7866 ou 3371-0376

NÚCLEO BANDEIRANTE

3386-1412 ou 3386-8378

BRASÍLIA

3346-1747 ou 3245-2430

SAMAMBAIA

3357-5031 ou 33571755

SOBRADINHO

3387-8651 ou 3387-8651

PLANO PILOTO (DIVERSIDADE)

3224-4898 ou 3322-4980

PLANALTINA

33883151 ou 33892032

ESTRUTURAL

3363-0064

GAMA

3556-3973 ou 3384-2395

BRAZLÂNDIA

99448-7673

CCFV – Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

BRAZLÂNDIA CENTRAL

(61) 3391-2863 / 3479-6176

CEILÂNDIA NORTE

(61) 3374-7756

CEILÂNDIA SUL

(61) 3371-2536

GUARIROBA

(61) 3378-2681

DIVINEIA

(61) 3386-6467 / 3386-9416

ESTRUTURAL

(61) 3465-7555

GAMA LESTE

(61) 3556-0042

GAMA OESTE

(61) 3556-6712

GAMA SUL

(61) 3385-1326 / 3484-7486

PARANOÁ

(61) 3408-1643

PLANALTINA

(61) 3388-1167

GRANJA DAS OLIVEIRAS

(61) 3333-6859 / 3334-1855

RIACHO FUNDO I

(61) 3399-2123

SANTA MARIA

(61) 3395-2160

SOBRADINHO

(61) 3487-3718

TAGUATINGA – MOZART PARADA

(61) 3336-8431 / 3336-7732

TAGUATINGA – BERNARDO SAYÃO

(61) 3491-2454

Leave a Comment