Vídeo: Morador de rua vive dentro da agência do Banco do Brasil

27 de Junho de 2020

Redação


Foto: Saúde & Direitos Sociais

Todos os dias somos submetidos a imagens e realidades que nem sempre são bem vistas aos nossos olhos, que nos agridem. Ou simplesmente viramos o olhar para o lado para não enxergar a triste realidade que nos cerca todos os dias.

Não há um consenso no meio científico sobre qual o sistema econômico gera mais desigualdade social, porém alguns afirmam que é no capitalismo onde podemos ver as maiores desigualdades sociais. E elas estão presentes por todo o país.

Hoje 27/06, estando em uma missão na cidade de Manaus, fui mais uma vez surpreendido por uma destas cenas de desigualdade. Calor escaldante, fui a uma agência realizar uma operação bancária. Entro e me sinto refrescado com o ar condicionado. Mas enquanto estava esperando para realizar a operação, ali no canto algo me chamou a atenção. Um morador de rua, dormindo num cantinho ao chão.

A verdade é que neste momento ao escrever está matéria estou no meu quarto, com meu ar condicionado e minha água gelada. Afinal eu trabalho, eu lutei para conseguir isto. Mas ainda não consigo esquecer aquele rosto, aquela pessoa. Ali num canto ao chão excluída, longe do conforto, do amparo e até de carinho humano. Por que muitos olham para esse morador de rua com o olhar da indiferença?

Neste momento estamos usufruindo daquilo que o capitalismo nos permite. E mesmo assim achamos que temos grandes problemas. E aí ao ver uma pessoa sob estas condições é importante sempre refletir o que somos e o que queremos enquanto pessoas e enquanto sociedade.

Leave a Comment