Se estudos não forem favoráveis à abertura das escolas no DF, Ibaneis cancelará medida

22 de Abril de 2022

Redação

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), deixou claro que não levará nenhum aluno para o abatedouro com a possível reabertura das 683 unidades escolares de Brasília.

Os 460 mil estudantes da rede pública de ensino do DF terão total suporte e segurança caso o estudo solicitado pelo chefe do executivo à Secretaria de Educação seja favorável à abertura gradual das escolas, em primeiro momento aos alunos do ensino médio.

Até o presente momento, o governador se baseou em dados e ações de cunho científicos em suas ações contra a pandemia do novo coronavírus, com maciço apoio da população do DF.

“Determinei ao nosso secretário de Educação, João Pedro Ferraz dos Passos, que traga, junto com sua equipe, um plano de reabertura das nossas escolas. Ultrapassamos o período mais crítico no DF e estamos com o apoio da Universidade de Brasília (UnB) fazendo mais testes de Covid-19. Isso vai nos dar, até meados de maio, um grau maior de certeza nas nossas decisões”, explicou Ibaneis Rocha.

Ibaneis reafirmou que a segurança dos alunos e das famílias deve ser o norte no plano a ser elaborado pela pasta da Educação com clareza e transparência para a sociedade.

4 Comentários

  • JANAINA disse:

    Não concordo com a reabertura das escolas antes do pico da doença e antes de ternos testes , máscaras e respiradores que atendam a população que venha precisar… os países desenvolvidos não estão expondo sua população…mas aqui no Brasil o povo quer desrespeitar a OMS e fazer nossas crianças de cobaia…com salas lotadas , escolas que os lanches são horríveis, sabão que não existe e distanciamento impossível de acontecer

  • Amanda Ayres disse:

    É preciso ter fé e coragem. Se Deus não vigiar em vão vigia o sentinela.

  • Fernanda Almeida disse:

    VIDA QUE SEGUE. É PRECISO TER CORAGEM!

  • Cleanice Lins disse:

    O mundo começou a seguir avante pois fizeram o dever de casa. No DF, a taxa de infecções está aquém dos demais. Creio que seria importante a presença de profissionais da saúde nesta primeira fase de abertura para acompanhar os alunos. Assim, tem meu apoio.

Leave a Comment