Taxa de desemprego | China mostra ao mundo como substituir médicos, enfermeiros entre outros profissionais de saúde por robôs

05 de Março de 2020

Redação


Hospitais de Wuhan experimentam robôs 5G para reduzir infecções cruzadas e cortar custos

Da China vem o exemplo da força tecnológica, em razão do surto do novo coronavírus, que irá substituir grande parte dos profissionais de saúde no futuro mais próximo do que podemos imaginar

Os bots de telepresença que permitem comunicação remota por vídeo, monitoramento da saúde do paciente e entrega segura de produtos médicos e alimentos estão aumentando em número nos andares dos hospitais na China urbana. Eles agora estão agindo como intermediários seguros que ajudam a conter a propagação do coronavírus.

A Keenon Robotics Co., empresa com sede em Xangai, implantou 16 robôs de um modelo apelidado de Little Peanut (Pequeno Amendoim) em um hospital em Hangzhou depois que um grupo de viajantes de Wuhan a Cingapura foi mantido em quarentena. A Siasun Robot and Automation Co. doou sete robôs médicos e 14 robôs de catering para a Cruz Vermelha de Shenyang para ajudar os hospitais a combater o vírus na quarta-feira, de acordo com um comunicado de imprensa. A JD.com está testando o uso de robôs de entrega autônomos em Wuhan, informou a empresa. A mídia local também relatou a utilização de robôs em hospitais da cidade, bem como em Guangzhou, Jiangxi, Chengdu, Pequim, Xangai e Tianjin.

Antissepsia

Utilizando a rede 5G, esses bots assistentes carregam um tanque desinfetante a bordo e são usados para limpar com segurança áreas hospitalares ao longo de uma rota predeterminada, reduzindo o risco para a equipe médica.

Automação Hospialar

A rápida disseminação do coronavírus alertou hospitais provinciais a se esforçarem para lidar com o surto, mas também ajudou a acelerar a adoção de robôs como solução, transformando os aparelhos em assistentes médicos que irão susbtituir humanos. Esses robôs estão se juntando às equipes com respostas tecnológica rápida, segura e acertiva ao surto de coronavírus.

A rápida construção na China de redes sem fio de quinta geração em áreas próximas a hospitais urbanos também viu um aumento nos robôs médicos movidos a 5G equipados com câmeras que permitem comunicação remota por vídeo e monitoramento de pacientes. Isso contrasta com robôs como o Little Peanut, cuja função principal é fazer entregas internas.

Leave a Comment