As dietas mais famosas

Mesmo que você acredite que possa jejuar sem problemas, consulte um nutricionista para garantir que se trata de uma opção saudável.

@afrogirlfitness

Algumas dietas se comportam como tendências e ficam em alta por um tempo limitado

 

1) A dieta ‘clean’

A palavra em inglês “clean” quer dizer “limpo”. Logo, essa seria uma dieta “limpa”. A ideia fundamental é consumir alimentos “puros” e evitar todo tipo de alimento processado. Com isso, seus seguidores devem eliminar o açúcar refinado, cozinhar tudo a partir do zero, não consumir comida industrializada e ingerir produtos em seu estado natural. Algumas versões da dieta ainda excluem glúten, grãos e alimentos derivados do leite.

2) Os comprimidos

Alguns comprimidos para emagrecer prometem fazer com que o corpo não absorva as gorduras. Outros, por sua vez, prometem derreter as gorduras e até reduzir o apetite.

3) O teatox

Essa dieta, cujo nome combina as palavras “tea” (chá, em inglês) com “detox” (desintoxicar), promete melhorar a pele, reduzir o inchaço e fazer a pessoa perder peso. Sua estrela: infusões de ervas. Quando uma pessoa nota a diminuição de centímetros com dessa dieta, é por causa da perda de líquido. Substituir alimentos ou bebidas de alto conteúdo calórico por esses chás pode até fazer a pessoa perder peso, mas também envolve o risco de diarreia, desidratação e problemas no intestino.

4) A dieta 6:1

Ivan Rodrigues é um praticante da dieta 6:1

A dieta 6:1 é simples: a pessoa come o de sempre, sem mudanças, durante seis dias – e não come no sétimo. 

Ficar sem comer pode ser perigoso dependendo da idade, estado de saúde e estilo de vida.

5) Sucos verdes

Entre os benefícios atribuídos a essa dieta estão a desintoxicação, o rejuvenescimento e perda de peso. Especialistas em alimentação e nutrição afirmam que o organismo é capaz de se desintoxicar sozinho. 

Segundo o guia Eatwell, renomadissimo site sobre o tema,   há uma série de recomendações, para o cuidado com dietas, entre elas consumir cinco porções de frutas e verduras por dia.

Na hora de escolhê-las, adotar uma gama diversa de cores para garantir a ingestão de vitaminas, minerais e fibras.

Incluir na alimentação alguma comida rica em amido, como pães, cereais, batatas, arroz, aveia e massas, de preferência, integrais, também é altamente sugerido.

O guia recomenda ainda o consumo de carnes magras e, pelo menos duas vezes por semana, peixes.

O Eatwell também defende o consumo de três porções diárias de derivados do leite (como um iogurte pequeno ou pedaço de queijo do tamanho de uma caixa de fósforos) para fornecer o nível adequado de cálcio. E, sempre que possível, que esses laticínios tenham um teor de gordura reduzido.

Para quem quer ter uma vida mais saudável, o material também elenca a redução do consumo de alimentos e bebidas que tenham alto teor de açúcar ou gorduras.

Segundo o guia, o ideal é fazer pequenas mudanças na alimentação, mas que sejam sustentáveis com o passar do tempo, além de manter uma dieta variada e em porções adequadas.

Com informação da BBC

Leave a Comment