Ranking dos hospitais do DF com mais reclamações dos usuários

Segundo informações da Ouvidoria-Geral do Distrito Federal, são dois Hospitais e uma Regional de Saúde que lideram a lista de reclamações dos usuários neste primeiro semestre do ano. 

HRSMO primeiro do ranking é o Hospital de Santa Maria que já teve seus dias de apogeu como o melhor da rede de saúde do DF.

Inaugurado em (30/04/2008), o Hospital Regional de Santa Maria esperava desafogar o Hospital do Gama, procurado com frequência pelos moradores vizinhos.

Os moradores de Santa Maria sempre fazem menção à gestão da organização social Real Sociedade Espanhola de Beneficência à frente na administração do hospital.

A unidade contava com profissionais nas áreas de pediatria, ginecologia, obstetrícia, oftalmologia, nutrição, UTI, além de um centro cirúrgico e obstétrico em pleno funcionamento.

O motorista de ônibus Davi da Silva, morador da quadra 208, lembra que sua esposa Maria Rosa fazia a marcação de consultas de sua família pelo telefone. “Sinto muito falta, aliás, sentimos! Nos moradores falta daquele sonho de hospital”, termina sua fala em nossa viagem de Santa Maria à rodoviária do Plano.

centro_saúde_NBEm segundo lugar no ranking, e para surpresa deste veículo, vem a Regional de Saúde do Núcleo Bandeirante.

Após o fechamento do Serviço de Pronto Atendimento (SPA), a população local pioneira no Distrito Federal, protestou no Conselho de Saúde e na Coordenação Geral da unidade, mas mesmo assim, o serviço esta sendo descontinuado.

Representantes da comunidade afirmam que se fecharem o SPA, o governo terá sérios problemas com a comunidade.

hospital_paranoaAssumindo a terceira posição no ranking vem o hospital da cidade do Paranoá. O hospital regional do Paranoá foi inaugurado em 25 de março de 2002, era um sonho de toda população da cidade e demorou oito anos para se tornar realidade.

Dentre as suas principais reclamações estão: ambulatórios sem atendimentos às 11h do dia; remarcação quase que constante da agenda médica; lista de espera para ortopedia de até quatro anos; falta de humanização no atendimento como nos relatou Wellington Oliveira.

“Compareci para atendimento agendado, na ortopedia, após queda da escada de casa, e fui atendido por um monstro chamado de médico. Denunciei o caso na administração do hospital, há 05 meses, sem resposta” afirma Oliveira. 

Ligue 162 ou 160

Central de atendimento do GDF exclusiva e gratuita para assuntos de ouvidoria, como reclamações, sugestões, elogios, denúncias e informações de caráter geral sobre serviços da administração pública, tais como horários de funcionamento, números de telefone, endereços, entre outras.

Horário de funcionamento – Segunda à sexta das 07h às 21h e aos finais de semana das 08h às 18h. 

 Lei de acesso a informação.  

4 Comentários

Leave a Comment