Marcelo Queiroga é mais exonerável que Mayra Pinheiro, conhecida como ‘Capitã Cloroquina’

Por: Redação

Mayra Pinheiro e Marcelo Queiroga

A CPI da Covid no Senado Federal aprovou nesta terça-feira (3) o pedido à Justiça de afastamento da secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Pinheiro, conhecida como ‘Capitã Cloroquina‘.

Mayra é investigada pela CPI por suposto “crime contra a vida” no caso de Manaus.

Autor do pedido à Justiça de afastamento de Mayra Pinheiro, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que é vice-presidente da CPI, afirma que Mayra “mentiu ou entrou em contradição em ao menos 11 oportunidades” durante o depoimento à comissão.

Leia também: Pediatra Mayra Pinheiro tenta se viabilizar para substituir o ministro da Saúde Eduardo Pazuello

Mesmo com o mal-estar da presença de Mayra à frente da secretaria, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sabe que é mais exonerável que sua subordinada, que inclusive tentou assumir a cadeira como ministra da Saúde.

Marcelo Queiroga sabe que não detém autonomia à frente da pasta, nem é o queridinho de Bolsonarofoi o derradeiro ministro de escolha do chefe do executivo -, que pontuou bem claro para Queiroga, assim como fez com o ex-ministro Pazuello, qual seria seus limites no Ministério da Saúde.

Comentários