Bastidores da política | Bolsonaro orientou Ibaneis a dar menos ouvidos à imprensa que os perseguem

REDAÇÃO – S&DS

Brasília – 02 de Setembro de 2020 – 14:25

Ibaneis foi convidado por Bolsonaro para tratar das medidas adotadas pelo GDF no controle da pandemia

Seguindo as orientações do Presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido), o governador Ibaneis Rocha (MDB) tem evitado responder as críticas da emissora Globo que pressiona o governo por verbas publicitárias.

Bolsonaro tem sido bombardeado de todas as formas durante todo seu governo, tanto no meio político, e nos vários estados (especialmente Rio de Janeiro e São Paulo) quanto pela emissora global, na pandemia do novo coronavírus.

A união entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador Ibaneis Rocha define a junção de interesses comuns: mostrar mais trabalhos e compromisso com a população, sem se preocuparem com a imprensa esquerdista.

O governador do Distrito Federal é um estrategista e não governa focado nos valores ‘bolsonaristas’ mas sabe que para fazer uma boa gestão na capital do país, precisará do apoio do Palácio do Planalto e estar em consonância com o presidente da república, resultará em atendimento das demandas locais que dependem do aval do executivo federal.

Numa crise como a da Covid-19, o DF precisa mais do que nunca do governo federal, e Ibaneis precisa enfrentar a pandemia sem comprometer investimentos, a maioria baseada em convênios com os ministérios.

Aliados circunstanciais, Bolsonaro e Ibaneis tentam manter um quadro equilibrado no DF, por meio da abertura do comércio e movimentação da economia da capital; contudo, resguardando a saúde da população reforçando o sistema de saúde para atender as demandas de pessoas contaminadas que precisem de maior aporte do SUS – Sistema Único de Saúde.

Assim, a economia pode funcionar com a saúde controlada, pois, para Ibaneis, “não é hora de politizar ou polemizar”, referindo-se à declaração dada pelo presidente com relação ao coronavírus.

Entretanto, tanto Bolsonaro, quanto Ibaneis têm um comum e recente acordo – menos ouvidos à imprensa do pânico – e mais presença junto à comunidade.

Leave a Comment