CPI contra Moro e Dallagnol começa a ganhar corpo no Congresso Nacional



Dallagnol e Moro

BRASÍLIA –  Após o vazamento de conversas, não negadas pelos envolvidos – Sergio Moro e Deltan Dallagnol – pelo site The Intercept Brasil, deputados e senadores já vêm como certa a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o caso.

Invasão criminosa

O ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro e Ministério Público Federal (MPF) afirmaram, em notas enviadas à imprensa, no último domingo (09/06), terem sido alvos de invasão criminosa de seus celulares, por hackers.

Defesa do ex-presidente Lula

A defesa de Lula, em nota ao site, afirma que “houve uma atuação combinada entre os procuradores e o ex-juiz Sérgio Moro com o objetivo pré-estabelecido e com clara motivação política, de processar, condenar e retirar a liberdade” do petista. “A reportagem publicada pelo portal “The Intercept” revela detalhes dessa trama que foi afirmada em todas as peças que subscrevemos”, diz trecho do comunicado assinado pelo advogado Cristiano Zanin Martins, coordenador da defesa do ex-presidente.

Onyx Lorenzoni

A ordem do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, é para o afastamento de atos cometidos por Moro e de não se fazer defesa até a segunda ordem do Planalto.

A agenda moralizante de Sergio Moro pode começar por si próprio, perante o Congresso, onde tem pouquíssimos amigos.

Moro coloca-se à disposição do Senado

Sergio Moro já externou, nesta segunda (10/06), para alguns senadores, sua intenção de comparecer ao Senado Federal, ainda neste mês, para total esclarecimentos dos fatos.

Leave a Comment