Por falta de planejamento 700 mulheres são impedidas de aplicar DIU no DF e eles serão jogados no lixo





DIU é a sigla para Dispositivo Intra-Uterino.

Segundo denúncia feita em plenário no dia 30 de abril de 2019 pela deputada e procuradora da mulher na Câmara Legislativa do Distrito Federal, Júlia Lucy (NOVO), o Centro de Saúde nº 6 de Ceilândia está com um estoque de 700 DIU (dispositivo intra-uterino) de cobre para vencer em junho e não tem nem mão-de-obra para aplicar nem perspectiva de demanda da população a ser atendida com a colocação desses dispositivos. Com essa perspectiva, se nenhuma ação contundente por parte do poder público no sentido de promover a utilização desse recurso até junho, vencido o prazo de validade, esses dispositivos serão, literalmente, jogados no lixo.

Jogar no lixo itens de saúde necessários para a população é o mesmo que pegar o dinheiro do povo que foi aplicado na saúde e jogar no lixo. É esquecer de quem mais precisa e desrespeitar o direito do povo a ter acesso à saúde pela qual pagou.

Sem um programa de planejamento familiar não é possível fazer o acompanhamento das famílias e, portanto, não é possível acessar a demanda das mulheres por esses dispositivos levando o dinheiro público para a saúde irremediavelmente para o ralo.

A denúncia da deputada pode ser vista no momento 1:14:01 no vídeo da sessão plenária disponível abaixo.

4 Comentários

  • José Carlos C Barroso disse:

    Temos dois problemas nessa divulgação. Primeiro, que a Secretaria de Saúde não foi ouvida, o que é muito grave do ponto de vista da comunicação. Em segundo lugar, essa informação está equivocada. Toda a Região Oeste tem 221 DIUs com vencimento para o mês de junho. Há uma demanda grande reprimida e a SES já está trabalhando para atende-la. Nenhum DIU será jogado no lixo! É preciso ter cuidado com as informações para não se divulgar notícias falsas, também conhecidas como Fake News.

    • Ana Carolina disse:

      José Carlos, você representa a voz da gestão, o conheço muito bem! Realmente serão jogados no lixo! Por que a assessoria de comunicação da nossa SES-DF não questiona a matéria ou pediu direito de resposta? Estamos cansadas da Lei da Mordaça! O médico vai embora mais cedo, não pode denunciar! Falta reagentes, não pode divulgar! Paciente morrer sem assistência adequada, foi vontade de Deus! Parabéns pelo trabalho que os blogs vem fazendo em prol da verdade nua e crua!

      • José Carlos C Barroso disse:

        Ana Carolina, você está equivocada. Essa resposta é do assessor de Comunicação da SES. Ou seja, a Ascom está questionando, sim, a matéria. A informação está errada. Consultamos a Superintendência da Região Oeste e a UBS citada pela matéria. Na região existem 221 DIUs com vencimento para junho. E na UBS só tem 31 DIUs com vencimento para junho, onde 3 médicos fazem a inserção, e certamente nenhum DIU irá vencer. Ou seja, a informação está equivocada. Alguém passou informações desatualizadas para a Senhora Raquel Rocha. Ela não tem culpa de ter sido usada por alguém de má-fé.

  • José Carlos C Barroso disse:

    Na UBS 06, que está citada no seu post, só existem 31 DIUs em estoque e não 700 como foi afirmado. Alguém deve ter te passado informação errada, desatualizada, algo assim. Por isso, é importante, antes, checarmos as informações que iremos divulgar para não prejudicar seus leitores.

Leave a Comment