Custo da Secretaria de Saúde do DF “Não” pagaria plano de saúde para toda população

GDF: 5 bilhões mais Fundo Constitucional: R$ 3 bilhões totalizando R$ 8 bilhões
GDF: 5 bilhões mais Fundo Constitucional: R$ 3 bilhões totalizando R$ 8 bilhões

Divergentemente do portal – Diário do Poder – do jornalista Cláudio Humberto; o portal – Saúde & Direitos Sociais esclarece que a afirmação de Humberto padece de estudos técnicos sobre o papel do SUS e da iniciativa privada na Saúde.

Com o fim do serviço público, o sistema privado ganhará mais que o dobro dos pacientes que tem hoje em dia.

A discrepância está na relação financeira entre os sistemas público e privado. A atual falência do SUS é promovida em sua grande parte pelo sistema de saúde privada. É preciso submeter o SUS a uma boa gestão financeira.

A  Agência Nacional de Saúde Suplementar  (ANS), que ‘regula’  os planos de saúde, adota um modelo de saúde pública baseado em planos básicos de saúde privados.

Se o modelo privado de saúde fosse implementado, hoje (2019); no Distrito Federal, que possui um aporte financeiro de R$ 8 bilhões (quadro abaixo), em 08 anos precisaria de R$ 16 bilhões para tentar fechar as contas com o setor privado. Explico – De 2009 a 2017, os valores dos procedimentos do sistema privado subiram mais de 100%, e os do SUS ficaram praticamente congelados. A medicina privada legislando no serviço público de saúde.

A imunoterapia que usa o sistema imunológico do paciente para combater o câncer estaria na cobertura do sistema privado?

Leave a Comment