Militares reconhecem área de atuação de operação no Rio de Janeiro

O primeiro dia da Operação Segurança e Paz, que reúne as forças federais e estaduais no estado do Rio de Janeiro, alcançou o objetivo da fase inicial. Segundo o comandante da operação, general Mauro Sinnot, foi alcançado o objetivo de ambientar os militares com a área onde vão atuar.

“Conseguimos desenvolver os laços táticos com os órgãos de segurança pública, visando ao trabalho conjunto em operações futuras”, afirmou. A ação teve início na última sexta-feira (28).

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, enfatizou que essa fase inicial da operação, que mobiliza um efetivo de 8,5 mil militares das Forças Armadas, 620 integrantes da Força Nacional de Segurança e 1,1 mil da Polícia Rodoviária Federal nas ruas e vias expressas do Rio, é de curta duração.

“Nós não vamos repetir o procedimento anterior de longas permanências, realizando patrulhamento, não vamos fazer ocupação de comunidades. Vamos continuar no mesmo diapasão da surpresa. Não vamos anunciar quando iniciaremos e nem quando terminaremos fases dessas operações, mas quero dizer que já estamos preparando a próxima”, explicou.

Neste sábado (29), Jungmann sobrevoou a zona central do Rio, onde atuam os fuzileiros navais. O ministro passou pelo Arco Metropolitano, guarnecido por militares da 9º Brigada, e ainda por São Gonçalo e Niterói, que se concentram a artilharia da 1ª Divisão de Exército. Também sobrevoou a Linha Vermelha e a Avenida Brasil, onde estão homens da Brigada Paraquedista.

O ministro agradeceu a população do Rio pela maneira comovente como está recebendo o esforço conjunto dos governos federal e estadual. “É algo tocante ver as manifestações a que temos assistido e eu peço que isso forje uma união em prol do Rio de Janeiro”, disse. Raul Jungmann permanece no Rio durante este fim de semana e amanhã (30) terá uma reunião de avaliação da operação, na sede do Comando Militar do Leste (CML).

Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Brasil e do Ministério da Defesa

Leave a Comment