Roraima receberá, do Ministério da Saúde, mais R$ 12 milhões por ano para serviços e procedimentos de urgência e emergência

Pagamento dos recursos, incorporados ao Teto MAC do estado, será feito regularmente em parcelas mensais
Divulgação/Ministério da Saúde

Roraima terá mais R$ 12 milhões para ações de alta e média complexidade

Ampliação ocorreu em função da imigração de venezuelanos e do aumento de 122% dos serviços de saúde oferecidos

A ampliação do repasse ocorreu por conta da imigração de venezuelanos no estado e pelo aumento da demanda de serviços da rede de urgência e emergência, o que inclui, entre outros, atendimentos, cirurgias, consultas e exames, por exemplo. O pagamento será feito regularmente em parcelas mensais.

“O governo estadual poderá utilizar estes recursos ampliando o atendimento ao povo de Roraima e também aos venezuelanos que imigraram para o estado. Além disso, Roraima vinha produzindo mais serviços do que os contratados com o Ministério da Saúde”, afirmou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Imigração

Em 2016, o Ministério da Saúde enviou uma equipe da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) para fazer diagnóstico da saúde pública em Roraima, que já recebia imigrantes venezuelanos.

Na época, a equipe coletou informações de funcionamento, atendimento, abastecimento de medicamentos, presença ou aumento de doenças, além da situação dos principais hospitais que atendem à região. Com base no diagnóstico, o Ministério da Saúde encaminhou em 2016, ao estado, dois kits com 122 quilos de medicamentos, composto por antibióticos e anti-inflamatórios, além de insumos, como luvas e máscaras descartáveis. 

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Saúde

Leave a Comment