Em Goiânia, governador visita unidades de saúde geridas por organização social

Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Objetivo, segundo Rollemberg, é conhecer experiências bem-sucedidas do estado vizinho que possam ser replicadas em Brasília

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, visitou, na manhã desta sexta-feira (4), o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) e o Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer), ambos em Goiânia. As unidades são administradas por organização social. O governador do estado, Marconi Perillo, acompanhou o início das visitas. “É uma alegria grande poder dizer que chegamos à conclusão de que saúde tem jeito”, disse o anfitrião.

O Hugol foi inaugurado em julho deste ano, fica na região noroeste da capital goiana e está instalado em área equivalente a 12 campos de futebol. Desde a abertura, mais de 17 mil pessoas foram atendidas no local.

Já o Crer iniciou as atividades em setembro de 2002 e foi a primeira experiência de unidade de saúde gerida por contrato de organização social em Goiás. O atendimento, de em média 2 mil por dia, é destinado à reabilitação de pessoas com deficiências.

negatoscope_caos

Foto: Saúde & Direitos Sociais

Alternativa
“Hoje a saúde é o grande desafio de todos os governos. Precisamos conhecer os modelos adotados em diferentes regiões do País para aprender com as experiências bem-sucedidas”, afirmou Rollemberg. “Entendemos que, no caso de Brasília, utilizar organização social para expandir a rede e melhorar a qualidade do serviço pode ser uma boa alternativa, sem que isso mexa no direito dos servidores.”

O secretário de Saúde de Goiás, Leonardo Vilela, contou que, desde janeiro de 2015, representantes de 13 unidades da Federação já conheceram o modelo implementado em Goiânia. “Isso nos deixa felizes porque mostra que estamos no caminho certo.”

Acompanharam as visitas o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, o presidente do Conselho de Saúde do DF, Helvécio Ferreira da Silva, e os deputados distritais Júlio César (PRB), Rafael Prudente (PMDB), Reginaldo Veras (PDT) e Roosevelt Vilela (PSB).

Do estado vizinho, também recepcionaram a comitiva o presidente da Assembleia Legislativa, Helio de Sousa (DEM); o procurador-geral de Justiça, Lauro Machado; o presidente do Tribunal de Justiça, João Waldeck; o diretor do Hugol, Hélio Ponciano; o deputado estadual Gustavo Sebba (PSDB); e o superintendente administrativo e financeiro da Associação Goiana de Integralização e Reabilitação (Agir) — gestora das duas unidades visitadas —, Claudemiro Euzébio Dourado.

Samira Pádua, da Agência Brasília

3 Comentários

  • Eliene Araujo disse:

    Se bem me lembro o Deputado Reginaldo Veras, era contra OSs em Brasília. Sim, existe vídeo dele circulando nas redes sociais em que ele critica duramente a terceirização, tem jeito não, os interesses particulares sobressai aos da população do DF.

  • agileu disse:

    Boa tarde Ivan, sera que essas OSS agora viram com força total?

  • Silas Amilcar disse:

    Porque que toda vez que esse governador fala que não vai mexer em direitos do servidor me dá um frio na espinha? Lembrando que essa frase tem duplo sentido… Não vai mexer para piorar nem para melhorar… Estamos lascados!!!

Leave a Comment