Ex-jogadora Leila Barros o Instituto Amigos do Vôlei o PRB a Controladoria-Geral e a fé

Por: Ivan Rodrigues

Secretaria de Esporte - Governo do Distrito FederalO proposito da verdadeira Igreja de Jesus Cristo sempre foi e será, desde os primórdios da existência, o de levar o homem ao entendimento de Deus.

Distante do ensinamento do messias vários lideres religiosos tem se utilizado da força de seus rebanhos para levá-los ao poder terreno, muito distante das palavras do mestre: Mateus 6. 33 Buscai, assim, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.

O Partido Republicano Brasileiro (PRB), criado pela Igreja Universal do Reino de Deus, conseguiu emplacar a ex-jogadora e candidata a deputada distrital por sua legenda Leila do vôlei como secretária de Esporte no governo de Rodrigo Rollemberg.

Leila Barros criou em (2006) o Instituto Amigos do Vôlei que hoje, uma auditoria da Controladoria-Geral do DF aponta uma série de irregularidades na forma como o Instituto vinha empregando o dinheiro público fruto de convênio entre a instituição e o governo de Brasília.

Levantamento no Sistema Integrado de Gestão Governamental (SIGGO) aponta que de 2009 até 2015, foram destinados R$ 20.062.842,48 para o instituto.

Segundo o jornal de Brasília, uma auditoria revelou direcionamento de licitações para empresas ligadas a membros da própria diretoria do Instituto Amigos do Vôlei. À época, a instituição rebateu as acusações dos auditores, alegando que não houve prejuízo ao erário, tão pouco ilegalidades na aplicação do dinheiro público.

“Nosso entendimento continua pela irregularidade do processo licitatório para a contratação de empresa para prestação de serviços de locação de máquinas e equipamentos de informática”, rebateram os auditores, mantendo a suspeita de favorecimento pessoal de membros da instituição. Até agora, o processo investigação está em aberto. Do Jornal de Brasília.

Fazer julgamento prévio, sem o direito do contraditório e da ampla defesa é pratica que se atenta contra as leis e a injustiça. Para rebater quaisquer dúvidas levantadas pela Controladoria-Geral do DF, é preciso que a própria Leila Barros se pronuncie em defesa de seu nome e do projeto Instituto Amigos do Vôlei.

Comentários