Tainá desapareceu com homem por que buscava um amor, assim como todas as adolescentes

Por: Redação

Segundo o tio de Tainá, Jociel Santana Loureiro, 35, a adolescente de 13 anos, era extremamente caseira.

“Tainá é uma criança que fica o tempo todo em casa. Não vai para festa. Não tinha amigas para sair de casa”, lembrou o tio. “A única saída que ela fazia era para participar da pastoral de eventos da igreja Santa Luzia”, contou.

Entenda o caso

A adolescente Tainá da Silva, 13 anos, desapareceu após viajar com um homem de 34 anos. Ela havia sido vista pela última vez na sexta-feira (5/11), na cidade de sua moradia em Samambaia, quando havia saído para a escola, perto de casa. Mas antes enviou uma mensagem para a mãe Jane Paula da Silva.

“Estou em aula”. O SMS foi enviado no dia em que Tainá desapareceu. Porém, segundo parentes, a menina não foi vista na escola e os professores disseram que não houve atividade fora da sala de aula.

Seis dias após desaparecer sem avisar para amigos e familiares, a adolescente foi encontrada no Ceará.

O homem, tratado como suspeito pela polícia, veio buscá-la no DF usando outro nome, ela fugiu de casa levando algumas peças de roupas.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará, a jovem foi encontrada com o suspeito no município de Massapê, no estado do nordeste. Os dois entraram em contato por meio de redes sociais e desembarcaram no Aeroporto de Fortaleza, na capital cearense, no último sábado (6/11).

Investigações conduzidas pela 32ª Delegacia de Polícia (Samambaia), com o apoio da Polícia Civil do Ceará, foram fundamentais para localizar Tainá.

A Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dceca), no estado cearense, ouvirá a adolescente, em depoimento sigiloso.

Vídeo da jovem na última vez que foi vista

‘O Xote das Meninas’ de Luiz Gonzaga, como psicologia para os pais

Mandacaru, quando fulora na seca
É o sinal que a chuva chega no sertão
Toda menina que enjoa da boneca
É sinal que o amor
Já chegou no coração
Meia comprida
Não quer mais sapato baixo
Vestido bem cintado
Não quer mais vestir gibão

Ela só quer, só pensa em namorar
Ela só quer, só pensa em namorar

De manhã cedo já está pintada
Só vive suspirando
Sonhando acordada
O pai leva ao doutô
A filha adoentada
Não come, não estuda
Não dorme, nem quer nada

Ela só quer, só pensa em namorar
Ela só quer, só pensa em namorar

Mas o doutô nem examina
Chamando o pai de lado
Lhe diz logo em surdina
O mal é da idade
Que tem a tal menina
Não há um só remédio
Em toda medicina

Ela só quer, só pensa em namorar
Ela só quer, só pensa em namorar

Comentários