Entrevista | Vice governador Paco Brito: ‘Trabalhamos em total sintonia com o governador Ibaneis’

Por: Redação

Vice-governador disse que se sente honrado e prestigiado e que nunca teve rusgas no governo em entrevista aos jornalistas da ABBP

POR RICARDO CALLADO

Nas últimas administrações à frente do Palácio do Buriti vimos relações conturbadas entre o governador e seu vice. Os conflitos eram criados por disputa de espaço no governo, questões de ideologia política ou disputas eleitorais. O vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto (Avante), afirmou na noite desta segunda-feira (23), que o relacionamento entre ele e o governador Ibaneis Rocha (MDB). Ele foi o entrevistado da Sala de Imprensa ABBP – Associações Brasileira de Portais.

Segundo Paco Britto, o governo é franco e sincero, não trabalha com intrigas internas. “Nosso objetivo, e estamos fazendo isso, é resgatar o orgulho de ser brasiliense, de morar no Distrito Federal, orgulho de ser candango”.

Paco Brito afirmou que se sente prestigiado e honrado para executar as suas funções no GDF. “Eu e o governador Ibaneis nunca tivemos uma rusga, nós temos um compromisso com a população do Distrito Federal. Falamos olhando um para o outro, olho no olho, com muita sinceridade. E as missões que recebo no governo estou pronto para executa-las”, ressalta.

Britto explica que todas as vezes que Ibaneis Rocha precisa de ausentar do Buriti, ele assume o GDF em sintonia como governador. “Todos os dias que estive como governador nunca tomei uma decisão que fosse em sintonia com o governador Ibaneis.

Durante a entrevista a jornalistas da ABBP, Paco Britto ainda falou do respeito e do bom relacionamento do governo com o os líderes comunitários. Citou o crescimento da economia, a geração de empregos e o combate a Covid-19. “A economia do DF está crescendo porque o governo está agindo, com 400 obras, criando 30 mil empregos direto, criando mecanismo de ajuda aos pequenos empresários como um refis e o programa prospera. Deixaremos também um legado no comitê Todos Contra a Covid-19”, destaca Britto, que é o coordenador do comitê

Comentários