Vejam isso! Apenas um deputado do DF, usou a rede pública de saúde, os demais foram para a rede privada

Por: Redação

Até mesmo os deputados que se dizem defensores do Sistema Único de Saúde (SUS) como os distritais Jorge Vianna (Podemos) e Arlete Sampaio (PT) recorrem à rede privada. 

Rodrigo Delmasso (Republicano) em atendimento no Hospital do Guará


Levantamento do portal Saúde & Direitos Sociais demonstra que dos 24 deputados distritais, apenas um – Rodrigo Delmasso (Republicano) esteve no dia 18 de janeiro de 2020, na rede pública de saúde do Distrito Federal, no Hospital do Guará, conforme Guia de Atendimento de Emergência – GAE. 


O distrital Jorge Vianna (Podemos), que é técnico de enfermagem, que diz assumir a bandeira em defesa do SUS, recorreu à rede privada de saúde para realização de uma recente cirurgia no Hospital DF Star, paga pelo plano de saúde da Câmara Legislativa do Distrito Federal.  

Jorge Vianna (Podemos) no Hospital DF Star


A deputada distrital e ex-vice-governadora, a médica Arlete Sampaio (PT), também traz consigo a defesa da saúde pública de qualidade, porém, não é de praxe ao SUS recorrer. 
A defesa da saúde pública virou apenas ‘jargão eleitoreiro‘ daqueles que nem no SUS querem comparecer. 


O restante dos 23 parlamentares – do total de 24 distritais -, fizeram uso do SUS apenas para tomarem a vacina contra a Covid-19, isso porque a rede privada não pode adquiri-las ainda. 

Deputados Federais e Senadores do DF 

Entre os deputados federais e senadores eleitos pelo DF, o levantamento não encontrou nenhuma passagem de Vossas Excelências pelo SUS, situação bastante contraditória por parte daqueles que por anos permanecem com o discurso de Educação de qualidade, mas seus filhos estudam nos melhores colégios particulares e Saúde de qualidade, porém recorrem a rede privada de saúde, sempre!   

Comentários

  • Fernando Tolentino disse:

    O SUS não é apenas atendimento médico. Cabem ao SUS, entre outras responsabilidades, campanhas de vacinação, vigilância sanitária, fiscalização da rede privada que atende pelo sistema etc.
    Seria bom ver se esses deputados usaram o plano de saúde da Câmara, pelo qual pagam mensalmente. Se sim, estariam onerando a rede pública, em prejuízo do restante da população.