A fatura de água e esgoto começou a chegar mais barata na casa do consumidor do DF

Por: Redação

A ADASA é a agência reguladora e fiscalizadora do Distrito Federal. Criada em 2004 pela lei 3.365/04, como autarquia, órgão independente, dotado de autonomia patrimonial, administrativa e financeira, com prazo de duração indeterminado, teve suas competências ampliadas pela lei 4.285/08.
Foto: Adasa

Desde o início deste mês os brasilienses estão pagando menos pela água que de fato consomem em suas residências. A fatura de água e esgoto, que começou a chegar mais barata na casa do consumidor, é uma excelente notícia para a população do DF no atual cenário de crise hídrica e energética enfrentado por estados das regiões Sudeste e Centro-Oeste do país.

A redução inédita para todas as faixas de consumo só foi possível após estudo detalhado realizado pela Adasa. As novas tarifas resultam de três processos que aconteceram simultaneamente: o ajuste da estrutura tarifária, a 3ª Revisão Tarifária Periódica e o Reajuste Tarifário Anual de 2021.

>Adasa lança campanha sobre a importância da manutenção do consumo responsável da água no ritmo do cordel

Os estudos realizados pela Adasa foram baseados no novo marco legal do saneamento, na lei de criação da Adasa e no Contrato de Concessão assinado com a Caesb, que prevê revisões tarifárias periódicas a cada quatro anos e reajustes tarifários anuais.

Raimundo da Silva Ribeiro Neto 
Diretor-Presidente da Adasa


Nesse sentido, destacou Raimundo Ribeiro, diretor-presidente da Adasa, quando da aprovação da nova tabela tarifária: “A nova tabela tarifária é fruto de um grande esforço da Adasa em trazer soluções justas para a sociedade, por meio de tarifas que sejam as menores possíveis para os usuários e, ao mesmo tempo, preservem a capacidade da Caesb de investir e de prestar um serviço de qualidade”.

Outro ponto a se comemorar é o fato de os principais reservatórios do DF estarem com o volume de água satisfatório diante do início do período de estiagem.

É importante lembrar que a manutenção do consumo consciente da água é um dos fatores que contribuem com a segurança hídrica no DF.

Assessoria de Comunicação e Imprensa (ACI)

Comentários