Pela segunda vez, juíza determina fechamento do comércio no DF, governador Ibaneis já está recorrendo

Por: Ivan Rodrigues

GDF disse que vai recorrer da decisão que mandou reduzir atividades a partir de quinta-feira (1º)

Governador Ibaneis Rocha

A decisão é da juíza Kátia Balbino de Carvalho Ferreira, da 3ª Vara Cível de Brasília, que atende a um pedido da (DPU) – Defensoria Pública da União, que entrou com petição para que o Distrito Federal só venha adotar medidas de flexibilização dos – bares, restaurantes, eventos e comércio se comprovada a queda ininterrupta na taxa de transmissão da Covid-19 para o mesmo período; com a “contínua diminuição na fila de espera dos leitos de UTI”.

Em 20 de junho de 2020, a mesma juíza deferiu parcialmente uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho e Ministério Público do DF, que proibia novas flexibilizações em setores considerados não essenciais.

Comentários