Fim das coligações reduzirá quantidade de partidos na CLDF em 2022

Por: Redação

O fim das coligações proporcionais nas próximas eleições no Distrito Federal, irá diminuir o número de partidos na Câmara Legislativa do Distrito Federal, hoje, composta por 17 partidos: PP – Progressistas; PSB – Partido Socialista Brasileiro; PSD – Partido Social Democrático; PDT – Partido Democrático Trabalhista; MDB – Movimento Democrático Brasileiro; AVANTE; NOVO; REDE – Rede Sustentabilidade; Republicanos; Podemos; PSC – Partido Social Cristão; PTB – Partido Trabalhista Brasileiro; PTC – Partido Trabalhista Cristão; PSOL – Partido Socialismo e Liberdade; PL – Partido Liberal; PROS – Partido Republicano da Ordem Social e PT – Partido dos Trabalhadores.

Em razão das coligações, vários deputados bem votados, não assumiram o mandato é o caso de Dr Gutemberg (PR) 13.373 votos; Professor Francelino (PV) 12.862 votos; Wellington Luiz (MDB) 11.663 votos; Pastor Daniel de Castro (PSC) 11.510 votos; Bispo Renato Andrade (PR) 10.692 entre outros.

Entre outros eleitos pelas coligações com poucos votos estão: Leandro Grass (REDE) 6.578 votos; Reginaldo Sardinha (AVANTE) 6.738 votos; Júlia Lucy (NOVO) 7.655 votos; Daniel Donizet (PRP) 9.128 votos; Valdelino Barcelos (PP) 9.704 votos; Fábio Felix (PSOL) 10.955…

Com base nos resultados das eleições de 2020, em mais de 5 mil municípios, que demonstra redução das representatividades partidárias nas Câmaras em 73% das cidades, é que o DF, deve seguir mesma tendência.

Nas eleições de 2022, os menos votados darão lugar para os mais votados, mesmo que esses sejam do mesmo partido.

Comentários