Plante árvores a cada pesquisa que você faz na internet, isso mesmo!

Por: Ivan Rodrigues

REDAÇÃO – S&DS

Brasília – 09 de Novembro de 2020

André Luiz Dias Gonçalves – tecmundo

Parque Ecológico e Vivencial do Riacho Fundo

As buscas que você faz na internet, querendo saber a previsão do tempo para hoje ou o preço daquele cobiçado celular, podem ajudar a aumentar a quantidade de árvores no planeta se as pesquisas forem feitas no Ecosia. O buscador de origem alemã ganhou destaque na web em outubro, após um vídeo gravado pela atriz Laila Zaid, recomendando o uso da plataforma, viralizar no Instagram e no WhatsApp.

Lançado em 2009, ele é um mecanismo de busca que doa pelo menos 80% dos lucros mensais, obtidos com anúncios, para organizações sem fins lucrativos voltadas ao reflorestamento. O grupo responsável pela plataforma divulga relatórios financeiros mensais e informações sobre a quantidade de plantios, para uma maior transparência, mostrando a quantia investida na causa ambiental.

Segundo a empresa, uma muda é plantada a cada 45 buscas feitas no serviço, aproximadamente, o que equivale a um novo plantio por segundo. A página, inclusive, traz um contador de “árvores plantadas pelos usuários” atualizado em tempo real, marcando mais de 113 milhões de plantios até o momento.

ecosiaOs internautas também podem ajudar a reflorestar o planeta, apenas fazendo pesquisas na ferramenta. (Fonte: Ecosia)

Os projetos de reflorestamento apoiados pelo buscador estão presentes em países como Etiópia, Madagascar, Marrocos, Indonésia, Peru, Colômbia, Tanzânia, Nicarágua e Burkina Faso, entre outros. Ele também possui parcerias com algumas ONGs brasileiras.

Ecosia é seguro?

Parque Ecológico e Vivencial do Riacho Fundo

Com a procura maior pelo sistema de buscas rival do Google, muitas pessoas podem ficar em dúvida sobre o que a empresa faz com os dados obtidos dos internautas. De acordo com o grupo por trás do serviço, o buscador armazena as pesquisas durante uma semana, com as informações se tornando anônimas após este período.

A empresa também afirma não vender os dados dos usuários para anunciantes, como acontece em outros serviços de busca, e que não usa ferramentas de rastreamento externo, optando por valorizar a privacidade dos internautas. Todas as pesquisas são criptografadas, conforme o grupo.

Além da versão web, que pode ser acessada por meio de qualquer navegador, o buscador alternativo também possui versão para celular, com app gratuito para Android e iOS.

Comentários