Por que não se pode subestimar a capacidade do novo Coronavírus?

14 de Julho de 2020

Por Ivan Rodrigues


Manaus subestimou a Covid-19

Até o presente momento o novo coronavírus causador da doenças Covid-19 já matou 574.793 mil pessoas no mundo inteiro, segundo informações do site Johns Hopkins University.

A Covid-19 já matou mais que o H1N1 e Dengue juntas no Brasil, mesmo incluindo os óbitos que ainda estão em investigação para as doenças acima.

Se não houvesse a subnotificação dos casos de Covid-19, já que faltam exames para maior testagem no país, os números seriam bem maiores para o Brasil que registra 72.833 óbitos e 1.884.967 infectados.

Coronavírus (COVID-19)

De acordo com o Nois (Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde) a quantidade de infectados pode ser até 12 vezes maior que a divulgada oficialmente pelo Ministério da Saúde.

A maior parte dos que estão sendo testados são de pacientes em estado grave.

O mesmo protocolo do coronavírus foi adotado há 10 anos, para a gripe suína, ou seja, os exames passaram a ser feitos apenas para quem estivesse em estado grave.

Os governos, quase que em um acordo único, resolveram adotar este protocolo de baixa testagem como forma de justificar a retomada de suas economias.

Por isso, conclui-se, que; podemos até subestimar a capacidade do governo em faltar com a verdade sobre dados epidemiológicos oficiais, mas, não subestimar a Covid-19.

2 Comentários

Leave a Comment