Brasília tem 10.303 mil à espera de ressonância magnética no SUS

Segundo levantamento do site Saúde & Direitos Sociais, parte desses pacientes aguarda o procedimento há mais de 05 anos

Pelo menos 10.303 mil usuários esperam por ressonância magnética no Sistema Único de Saúde (SUS). Parte desses pacientes aguarda o exame há mais de 05 anos. Isso é o que mostra levantamento inédito feito pelo site Saúde & Direitos Sociais com dados da secretaria de Saúde do Estado do Distrito Federal obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação. A demora para realizar os exames, afirmam enfermeiros, pode agravar o quadro dos pacientes.

Alta demanda reprimida atual de ressonância magnética (RM) – 10.303, constando nesse 832 solicitações de RM com sedação (134 infantil e 698 adulto), 24 colangio RM e 33 angio RM, e com redução na oferta de vagas neste mês.

A demora na realização dos exames de imagens pode levar ao agravamento do quadro de saúde do paciente, piorando o prognóstico e aumentando os custos para sistema. Em muitos casos o paciente acaba entrando no sistema de urgência e emergência num quadro pior do que no início da doença. Enfermeiro Ivan Rodrigues



À reportagem, a secretaria de Saúde disse que
a demanda reprimida por ressonância magnética é uma realidade nacional e que o programa “SOSDF SAÚDE”, lançado este ano, visa resolver esta situação.

Leave a Comment