Hoje é dia de derrubada no Riacho Fundo I

Enviada por transeuntes

Enviada por transeuntes

[Hoje é dia de derrubada

Vem aí a Agefis

Ela vem com toda força

Vem com polícia e trator

Tem cheiro de ódio e de pavor!]

A derrubada ocorreu hoje pela manhã (03/08), na chácara de número dois (02) da Colônia Agrícola Sucupira. Foram derrubadas oito (08) casas que já haviam sido construídas em área pública da Terracap, o responsável pela grilagem e venda das terras foi o senhor Wilson Cardoso Machado. A polícia também investiga a participação de uma senhora por sobrenome ‘Beth’ que estaria revendendo sua parte no empreendimento.     

Agefis: Áreas de Regularização de Interesse Social - ARIS

Para o governador Rodrigo Rollemberg, as invasões de terras públicas serão combatidas com mãos de ferro, até porque, está com uma espada de dois gumes apontada para seu governo. A primeira é a derrubada de casas em invasões de áreas pobres do Distrito Federal; a segunda será a derrubada de invasões na orla dos Lagos Sul e Norte já determinada pela justiça onde moram as elites de Brasília.

1 Comentário

  • Mário Blanco disse:

    Olá Ivan:
    Você foi muito feliz quando disse: “lá vem a Agefis com máquinas e fiscais truculentos, por onde passa deixa rastro de ódio e tristesa”, referindo-se à derrubada de casas na Chácara nº 4, da Sucupira.
    Ontem, dia 26/11/2015, foi mais um dia de derrubada na Sucupira, na chácara nº 30, onde duas casas, em cujos lotes já existiam pequenos barracos de alvenaria desde o ano de 2005, foram vítimas da ferocidade, truculência, arrogância, ironismo e injustiça da Agefis, comandada pela Bruna, a Deusa toda poderosa de Rodrigo Rollemberg, a quem foi dado ilimitados poderes até para acabar com o sonho de milhares de famílias do DF em ter sua casa própria. Está corretíssimo que não devemos permitir novas invasões, mas derrubar casas de moradores antigos, somente porque houve reformas, aumentos de cômodos, vai uma enorme distância.
    No caso da derrubada da Chácara 30, de ontem, tentou-se de tudo para que houvesse a suspensão: intercessão da Celina Leão, do Senador Hélio José, dos próprios moradores, mas nada se conseguiu e a pena foi colocada em prática, ou seja, em menos de 6 horas todo o sonho de duas famílias transformou-se em desespero, tristeza e sem teto para morar. A Bruna não respeitou nem as defesas, que estavam na Agefis ainda sem julgamento.Até quando ela vai continuar causando tanta infelicidade às pessoas?

Leave a Comment