Arruda, que acabou com a candidatura do médico Jofran Frejat, quer dar um panetone no PL

Por: Redação

Os principais membros do Diretório do PL no Distrito Federal devem ter uma conversa franca na semana que vem com o presidente nacional da legenda, Valdemar da Costa Neto, para defender a aliança em apoio a chapa majoritária, liderada pelo governador Ibaneis Rocha(MDB) que tem como pré-candidata ao Senado, a deputada Flávia Arruda (PL).

A luz de alerta dos principais membros do PL, como o secretário-geral Bispo Renato e o distrital Agaciel Maia, acedeu diante dos movimentos feitos pelo ex-governador, que visa atropelar a aliança política, liderada por Ibaneis Rocha, que tem o Partido Liberal como um dos seus principais aliados nos últimos quatro anos.

A posição dos integrantes do PL do DF, que inclui a deputada Flávia Arruda, como presidente da legenda local, é de que não há espaços para mudanças radicais na forma como se movimenta o ex-governador José Roberto Arruda, que tenta lançar a sua candidatura ao Buriti, mesmo que seja sob judice já que ainda continua enrolado na justiça no rol dos fichas sujas.

Em uma manifestação feita ao #Radardf, o Bispo Renato, secretário-geral da legenda, chegou a se manifestar da seguinte forma:

“Reitero que o PL do Distrito Federal irá marchar ao lado de Ibaneis Rocha e que a deputada Flávia Arruda, presidente da legenda, será candidata a senadora na chapa do governador. Esse é o acordo e o partido terá que seguir nessa linha”, disse.

Não é de agora que o ex-governador Arruda usa os mesmo modus operandis que termina por rachar o próprio partido do qual é filiado, desde quando foi expulso do DEM em 2009, por causa do envolvimento no rumoroso caso denominado Caixa de Pandora. Mas isso é outra história.

Na lista dos fichas sujas, Arruda, já no PL, tentou disputar em 2014, mesmo sabendo que o seu registro poderia ser barrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Não deu outra: faltando 20 dias para as eleições foi substituído por Frejat, colocando como vice a sua mulher Flávia Arruda. Ganhou Rollemberg(PSB).

Em 2018, mesmo fora do jogo, por conta dos processos judiciais, que os colocaram na inelegibilidade, Arruda voltou a carga contra o saudoso médico Jofran Frejat, candidato oficial do PL, naquelas eleições.

Frejat liderava o topos das pesquisas com a corrida praticamente ganha ao Buriti. Jofran Frejat não concordava com interferência de Arruda na construção da sua chapa majoritária.

O médico desistiu da corrida no final da pré-campanha ao justificar com a famosa frase:” não venderei a minha alma ao diabo”

*Toni Duarte é Jornalista e editor do Radar-DF, com experiência em análises de tendências e comportamento social e reconhecido nos meios jornalísticos e políticos da capital federal.

Comentários