SINDATE NOTA DE REPÚDIO: Técnica em enfermagem é agredida fisicamente na UBS 5 de Taguatinga

Por: Redação

O Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Distrito Federal (Sindate-DF) vem a público repudiar a agressão cometida contra a técnica em enfermagem, Maria do Livramento, na Unidade Básica de Saúde 5 de Taguatinga.

Na tarde da última segunda-feira (21/03), um homem entrou na UBS e começou a exigir uma receita para um medicamento controlado. A técnica em enfermagem informou que ele deveria passar por uma consulta médica antes. O homem se exaltou e chamou a esposa para agredir a servidora.

O Sindate não aceita nenhuma forma de violência contra os profissionais de enfermagem, principalmente quando eles estão exercendo suas atividades que são de extrema importância para a população. Não há nada que justifique agressões físicas e verbais contra os profissionais da saúde.

A direção do sindicato esteve na UBS na manhã desta terça-feira (22/03), para conversar e acompanhar a técnica em enfermagem até a delegacia, onde ela prestou o boletim de ocorrência.

Diretores do Sindate e o deputado distrital Jorge Vianna na Polícia Civil

Para a diretora do Sindate, Josy Jacob, é inadmissível que os profissionais sejam agredidos dentro do seu ambiente de trabalho. “Estamos cansados de ver a nossa categoria ser agredida enquanto exercem sua função. Está na hora da Secretaria de Saúde intervir e criar medidas de segurança para resguardar os servidores. Vamos lutar e cobrar a SES para que esse tipo de situação não aconteça mais”, destacou.

O deputado distrital Jorge Vianna (Podemos) também esteve presente na UBS, e afirmou que é muito importante que os servidores se mobilizem contra essas agressões. “Nós vamos cobrar a punição desses agressores. Não iremos tolerar mais nenhuma violência contra os profissionais da saúde”, pontuou.

Comentários