Corrida à pedra do meteoro visto por moradores do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba – oferta pode chegar a milhões

Por: Redação

Meteoro visto em Minias

A pedra ou pedras de meteoro que caiu do céu, na noite de sexta-feira (14), visto por moradores de Uberlândia, Patos de Minas, Nova Ponte, Santa Juliana, Pedrinópolis e Perdizes, se achada pode ser comprada por pesquisadores e caçadores de meteoritos, do Brasil e do exterior.

Em alguns casos, a oferta por uma pedra pode chegar a mais R$ 150 mil, ou, o grama sendo vendido ao custo de R$ 50, ou mais. Com a atual bilionária, corrida espacial, o meteoro pode chegar ao valor de milhões facilmente.

Fragmentos de um meteorito capturado que caiu em uma casa na Indonésia, em novembro de 2020, foram anunciado no eBay, com um preço de 757 libras, cerca de R$ 5.420, o grama. Denominada de ‘pedra martelo’ ficou avaliada em 1,4 milhões de libras (R$ 10 milhões) por seu 1,8 kg.

Josua Hutagalung

Jared Collins, especialista em rochas espaciais, foi avisado e enviado até a casa do fabricante de caixões, Josua Hutagalung, com uma proposta milionária pela pedra.

Josua Hutagalung negociou a rocha por 30 anos de seu salário em 2020, o que o tornou rico.

Grupo de moradores de Minas Gerais já está em busca do meteoro que caiu na região. É o caso do agricultor e pequeno comerciante Lázaro Rocha, de Patos de Minas.

“No grupo que montamos, nosso amigo geógrafo, Jorge Alves, já fez a triangulação e rota da região onde possível ocorreu a queda do material. Não vamos revelar, lógico, estamos saindo atrás dele isso é certo” finalizou Lázaro

Comentários