“A mesma turma que não quer voltar às aulas, vai para balada, para bar”, enfatizou Mourão

Por: Redação

Na Praia

O ministro da Educação recuou sobre a obrigatoriedade da volta às aulas presenciais em universidades a partir de janeiro.

O (MEC) decidiu recuar de uma portaria publicada no dia hoje (2), no Diário Oficial da União, que determinava o retorno às aulas presenciais em universidades federais a partir do dia 4 de janeiro.

O bombardeio negativo da medida, em meio a um cenário de incertezas em relação à pandemia do novo coronavírus, foi intensa contando com reações de pessoas do meio acadêmico, políticos e sanitário.

Segundo o vice-presidente Mourão, “as mesmas pessoas que se recusam a voltar para as escolas e faculdades vão para baladas e bares”, enfatiza.

Comentários