ESCS cadê os seus médicos formados atuando nos hospitais, UPAs e Unidades Básicas de Saúde do DF?

21 de Janeiro de 2020

Atualizada em 23 Janeiro


O ex-secretário de Saúde do DF, Humberto Fonseca (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O médico formado pela Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) em 2010, Humberto Fonseca, resolveu ficar como consultor no Senado Federal deixando sua formação médica.

Fizemos as contas com valores atualizados sobre o gasto público com a formação de Fonseca pela ESCS. Hoje, Fonseca teria que devolver aos cofres públicos (erário) o montante de R$ 360,871,38, isso mesmo!

A Escs foi criada em 2001, com vistas a reorientar a formação em ciências da saúde para atuação no SUS. Mas seus formandos estão mesmo atuando no SUS?

Se estão, por que faltam tantos médicos na saúde pública do Distrito Federal?

A Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) realizou, na noite de quinta-feira (09/01), a solenidade de formatura da 14ª turma de medicina. Esses médicos irão atuar em qual UPA, Hospital ou Unidade Básica de Saúde do DF. O secretário de Saúde saberia nos dizer ou fazer uma previsão?

A população não estaria bancando a formação de alunos de medicina [Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs)], futuros médicos, com recursos públicos para esses atuarem em hospitais privados, em seus consultórios particulares ou mesmo fazer como Humberto Fonseca?

O site solicitou informações à secretaria de Saúde a respeito do quantitativo de ex-alunos de medicina e enfermagem formados pela ESCS que fazem parte do quadro de estatutários da SES-DF que estão atuando em suas unidades. Veja abaixo a resposta.

A Secretaria de Saúde  

A Secretaria de Saúde não dispõe desse recorte.

Atenciosamente,

14 Comentários

  • Sheila Nunes disse:

    Como cidadã exijo meu dinheiro de volta investido na formação desse senhor. A ESCS serve a um pequeno grupo que representa o pensamento daqueles que não precisam do SUS mas aproveitam-se do SUS naquilo que mais lhes convém. Qual a serventia social dessa instituição se os seus alunos preferem a coisa privada ou seus consultórios particulares?

    • João disse:

      Vamos parar de generalizar o assunto igual fez o noticiário, minha senhora!?
      Sou egresso da ESCS e trabalho exclusivamente no SUS. Ressalto ainda que não tenho plano de saúde e faço uso do sistema público. Exija o dinheiro de volta das verbas que são desviadas ao invés de serem investidas na formação de profissionais de saúde ou na educação. Boa noite.

    • João das Neves disse:

      Com qual propriedade, você pode afirmar isso?

  • Vinícius Vieira disse:

    Abram mais concursos que vocês vão ver essa mudança, não adianta nada reclamar, sendo que a culpa não está na formação, e sim na incapacidade dos serviços de saúde em absorverem os novos profissionais. No sexto de faculdade da ESCS é muito comum os estudantes prestarem os concursos da SES-DF para ingressarem na carreira, contudo, os concursos abrem a cada milênio.

    • Mônica Nóbrega disse:

      Então fechem esse curso que de nada adianta para servi a população que paga por suas formações. Pra que a ESCS forma médicos se não têm como absorve-los? Apoio a matéria totalmente e acredito que àqueles, que estão nas portas dos Prontos Socorros, sem atendimento, aguardando uma consulta ambulatorial há muito tempo, também estão se perguntando para que formar médicos que não irão nos atender? Para pagarmos consultas aos mesmos em seus consultórios particulares após formados com o dinheiro público dessa instituição? Que contraditório do contraditório do GDF em permitir que sejamos duplamente assaltados.

      • Gabriel Elias disse:

        Seu comentário não faz sentido nenhum. Em vez de exigir que abram-se novos concursos para contratar médicos e suprir a falta de médicos na rede de saúde, você prefere atacar a faculdade. Não mascare seu ódio pela ESCS como preocupação pela saúde

  • Gabriel Elias disse:

    Quanta desonestidade. Na verdade, todo o texto nada mais é do que uma acusação sem sentido baseada nas falácias de composição, apresentando um único caso e querendo atribuir a todos os ex-alunos o mesmo tipo de destino, e de falsa causa, estabelecendo uma relação sem fundamentação entre a falta de médicos no SUS e uma suposta negligência dos médicos formados pela ESCS. Faça a tarefa de casa e apresente dados de verdade antes de publicar alguma coisa

  • Jéssica disse:

    Tenham santa paciência! Todos os cursos realizados em universidades públicas então precisam ser cobrados. Um aluno, se utilizando de seu direito de acesso ao ensino superior, estuda, passa no vestibular e vai viver a vida da forma que bem entender, não deve nada a ninguém! A serventia é a mesma que a da UNB e toda faculdade pública de Brasília. Ou vocês reclamam de todos os cursos oferecidos pela rede pública ou param de hipocrisia de cobrar algo apenas da medicina. Parece despeito.

  • Anônimos disse:

    Até que enfim alguém teve a coragem de colocar o dedo na ferida! E os esquemas que ocorrem dentro dessa renomada ESCS a qual trabalhei? Além de tirar médicos da assistência para dar aula, prejudicando ainda mais o atendimento, porque o modelo institucional não aceita que outros médicos possam dar aula na mesma, pois seriam menos competentes os formados da UnB, Faciplac / Uniplac, Católica…para tal.

  • Maria neiva disse:

    Sou agente comunitária de saúde em São Sebastião e sei o quanto esses meninos e meninas qie estudam medicina e enfermagem na escs ajudam os pacientes e a populacao do Df. Estão nos postos de saude todos os dias ajidando a fazer atendimentos e ajudando a comunidade. No posto do lado do que eu trabalho tem uma médica maravilhosa que formou na escs e trabalha muito lá.

  • Andreia Felipe disse:

    ESCS contra fatos não há argumentos!!! Então provem quantos médicos formados por esta instituição estão trabalhando na saúde do DF?
    Segundo informações, não existem esses dados. Se é que tem, coloquem aqui para conhecimento público e questionamentos sobre a matéria.

  • Rozangela Silva disse:

    Realmente! Estão formando médicos para trabalharem na Lua? Só se ouve que não tem médicos. Solução: privatiza tudo, hospitais… inclusive essa tal de ESCS. Meia dúzia vão para o SUS e o restante vem defender o indefensável. Governador Ibaneis não queremos pagar por isso! Formar mauricinhos e murinhanhas enquanto nossos filhos, humildes, sérios, compromissados com o seres humanos, não conseguem adentrar na elite chamada ESCS para realmente atender a população.

  • marilene alexadre da silva bessia disse:

    Aí pode estudar pobre?

  • Thiago Lima disse:

    Apenas os alunos de medicina da ESCS são superiores pois vivenciam os hospitais, UPAS e Atenção Básica diferentemente do nossso curso da UnB. Só os médicos da SES são dotados de superioridade no ensino em campo. Tenham paciência! Não queiram zombar da capacidade de discernimento na população. Analisem os comentários, estão todos errados? Mais uma superioridade de vocês – falta de humildade – com a crítica dos usuários que lhes deveriam servi pelo menos como avaliação.

Leave a Comment