Paulo Guedes, o cobrador de impostos

O economista Paulo Guedes, futuro ministro da Economia do governo Jair Bolsonaro.

A equipe de transição já está fazendo um levantamento das desonerações e isenções fiscais em todos os setores da economia. A proposta do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, para eliminação do déficit nas contas pública federal é reduzir e, ou, eliminar as isenções tributárias.

Segundo cálculos do Tribunal de Contas da União (TCU), as isenções e renúncias fiscais somaram R$ 354,7 bilhões no ano passado. Durante a campanha de Bolsonaro, Paulo Guedes chegou a mencionar a possibilidade de reduzir já no início do ano que vem de 10 a 20% dessas isenções.

Já foi feito uma relação sobre a renúncia das contribuições previdenciárias para as entidades filantrópicas. Foram de R$ 10,2 bilhões no ano passado e devem chegar a R$ 11,1 bilhões neste ano, segundo integrante da equipe.

 

 

Jesus entrou em Brasília e atravessava a cidade.

Havia ali um homem rico chamado Paulo Guedes, chefe dos publicanos.

Ele queria ver quem era Jesus, mas, sendo de pequena estatura, não o conseguia, por causa da multidão.

Assim, correu adiante e subiu numa mangueira para vê-lo, pois Jesus ia passar por ali.

Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e lhe disse: “Paulo, desça depressa. Quero ficar em sua casa hoje”.

Então ele desceu rapidamente e o recebeu com alegria.

Todos os petistas viram isso e começaram a se queixar: “Ele se hospedou na casa de um pecador”.

Mas Paulo levantou-se e disse ao Senhor: “Olha, Senhor! Estou dando a metade dos meus bens aos pobres; e se de alguém extorqui alguma coisa, devolverei quatro vezes mais”.

Jesus lhe disse: “Hoje houve salvação em Brasília! Porque este homem também é ministro de Bolsonaro.

Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido”.

 

 

episódio bíblico com adaptações 

 

Leave a Comment