Servidora do MP: “Eu me recuso a usar máscara” Foi parar na delegacia. Querida, Bolsonaro já está usando!

Por: Ivan Rodrigues

19 de Maio de 2020

Redação


Paula Moreira Félix Costa, de 46 anos

Na segunda-feira (11), uma servidora do Ministério Público do DF também foi parar na delegacia após se recusar a usar máscara para entrar em um supermercado, no Sudoeste. Paula Moreira Félix Costa, de 46 anos foi autuada por “infração de medida sanitária preventiva“.

Na delegacia, a servidora afirmou que foi comprar mantimentos para os filhos quando acabou surpreendida por um funcionário que disse a ela que não poderia entrar sem a máscara. A mulher afirmou que não concorda com a determinação do governo, de obrigar o uso de máscara em Brasília.

“Eu tentei argumentar com o gerente que o governador não pode determinar medidas de segurança sanitária. Quem pode determinar essas medidas é a Vigilância Sanitária. O decreto do governador é exorbitante”, disse ela.

Na delegacia, a cliente contou que pediu ao gerente do supermercado que redigisse um documento afirmando que ela não poderia entrar sem máscara, mas ele não teria atendido ao pedido e chamou os policiais militares.

O supermercado afirma que foram “pessoas que estavam no local” que chamaram a PM. Em nota, a rede disse que ” cumpre integralmente a determinação dos decretos do governo do Distrito Federal em relação à obrigatoriedade do uso de máscaras.”

A empresa afirma que ofereceu, gratuitamente, uma máscara para a cliente “o que foi recusado” por ela. A mulher teria ainda recusado que um funcionário do supermercado fizesse as compras, enquanto ela aguardaria do lado de fora da loja.

Com informação do G1 DF

Comentários