Ibaneis chama para si a responsabilidade e executa emenda para construção do Hospital Oncológico de Brasília

Por: Redação

Seus dois antecessores não ousaram executar a emenda de R$ 112 milhões do governo federal para a construção do primeiro Hospital Oncológico de Brasília em razão da contrapartida exigida do Governo do Distrito Federal.

O governador Ibaneis Rocha (MDB), chamou para si a responsabilidade e assinou a ordem de serviço, nesta quarta-feira (9), para a construção da nova unidade hospitalar que vai contar também com o aporte financeiro (contrapartida) de R$ 44 milhões do GDF.

O hospital oncológico terá 172 leitos disponíveis, sendo 20 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 152 de internação, tratamento de quimioterapia, radioterapia, medicina nuclear, endoscopia e salas de cirurgia conjugadas, além de exames de imagem como mamografia, ultrassom e raio-X. O nome da unidade homenageia o ex-deputado federal e ex-secretário de Saúde Jofran Frejat, falecido aos 83 anos, em 2020, vítima de um câncer no pulmão.

Ibaneis ressaltou os feitos de sua gestão ao completar 2 anos e meio.

> Ele afirmou que já nomeou 7 mil empregados na saúde, entre servidores da secretaria de Saúde e servidores do IGESDF;

>Nos primeiros 6 meses de governo reformou todas as atuais UPAs;

>Reformou os hospitais que mais precisavam;

>Os hospitais passaram por um grande aparelhamento e abastecimentos de insumos;

>Término de mais 7 novas UPAs e mais 2 que serão feitas;

>35 Unidade Básicas de Saúde prontas para serem licitadas;

>Centro de radiologia junto aos HRT;

Talvez também tenha interesse: Hospital acoplado de Samambaia é inaugurado por Ibaneis Rocha. Desde 2003, que o HRSam não recebia ampliação de leitos

‘Eu aprendi muito porque fui estudar junto com Fernando Leite em nosso plano de governo,e, eu me perguntava por que que a saúde na época do doutor Frejat dava certo e nos outros governos não deu certo!’

‘Chegamos a verificar que na época do doutor Frejat existia uma organização dentro da Secretaria de Saúde com a hierarquização dos atendimentos’. ‘Primeiro se cuidava nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), os antigos Postos de Saúde aqui do Distrito Federal’.

Ibaneis reforçou que foi necessário ir para a justiça a fim de se conseguir o feito de hoje.

“Nós fomos à justiça, conseguimos uma liminar, julgamos o mérito da ação, ganhamos o processo e conseguimos a assinatura do convênio que nos permitiu fazer a licitação e colocar esta obra de pé. Então ela já nasce com a história de quase dois anos e meio, porque ela começou com uma briga nossa no início do nosso governo, que se desenrolou na justiça”, afirmou Ibaneis Rocha.

Ibaneis esclareceu que vai entregar a saúde do DF bem melhor do que recebeu de seus antecessores.

Direcionando suas palavras aos profissionais de saúde, o chefe do executivo fez o agradecimento.

“Não podemos deixar de agradecer os nossos servidores da saúde. A saúde é feita de homens e mulheres que saem todos os dias das suas casas para atender a população”, finaliza Ibaneis.

Comentários