Gatos são os primeiros animais domésticos confirmados com Covid-19 nos EUA

23 de Abril de 2020

EFE | Washington| 23 de Abril de 2020

Dois gatos domésticos testaram positivo para Covid-19 nos Estados Unidos, os primeiros casos de animais de estimação no país, informaram as autoridades nesta quarta-feira.

Ambos vivem no estado de Nova York – atual epicentro da pandemia no mundo -, mas em regiões diferentes. Eles apresentam leves problemas respiratórios e a previsão é que se recuperem logo, segundo um comunicado dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) e dos Laboratórios do Serviço Nacional de Veterinária do Departamento de Agricultura.

A nota destaca que foram detectadas infecções do coronavírus SARS-CoV-2 em “muito poucos” animais no mundo, e que a maioria teve contato com pessoas contagiadas.

Em um dos casos encontrados em Nova York, um veterinário examinou o gato ao observar problemas respiratórios, mas não confirmou se alguma das pessoas que moram com o animal tem Covid-19.

As autoridades afirmam que esse gato pode ter sido infectado por moradores assintomáticos ou com sintomas leves, ou esteve em contato com alguém contagiado de fora de casa.

O segundo gato também foi examinado após apresentar problemas respiratórios, mas o dono já havia testado positivo para Covid-19 antes do animal. Outro gato que reside no mesmo lugar não apresentou sintomas.

Os dois animais infectados testaram positivo em um laboratório veterinário privado. A entidade enviou os resultados às autoridades estaduais e federais, que depois analisaram novamente os animais para confirmar os resultados.

Em comunicado, as autoridades ressaltaram que “não há provas de que os animais de estimação desempenham um papel na disseminação do coronavírus nos EUA, motivo pelo qual não é justificável adotar medidas contra os animais que possam comprometer seu bem-estar”. EFE

ssa/vnm

Leave a Comment