Estudante de medicina arrancou o coração de sua mãe enquanto ela ainda estava viva – Lucas 12:53

Por: Redação

A estudante de medicina Anna Leikovic, 21, da Moldávia, país do Leste Europeu que é uma antiga república soviética, após matar a própria mãe, lavou-se no chuveiro e foi se encontrar com o namorado para um encontro amoroso, segundo relatos.

A estudante de medicina, arrancou os órgãos internos, incluindo os pulmões e intestinos com uma faca de cozinha.
Praskovya Leikovic, de 40 anos.

Anna Leikovic, que tinha 21 anos na época do assassinato em dezembro do ano passado, agora foi declarada não responsável por suas ações.

Leikovic esfaqueou sua mãe Praskovya Leikovic, 40, em casa.

Sua mãe – que não morreu imediatamente – foi então submetida a uma morte sangrenta e frenética.

Leia também: Lésbica – Mulher espancou a filha de 16 meses de sua namorada até a morte

Alega-se que depois de esfaquear sua mãe, e enquanto Praskovia ainda estava viva, “ela então arrancou seu coração”.

O jornal acrescenta que ela “decidiu arrancar o coração do peito de uma mulher moribunda.

“É difícil de acreditar, mas ela cortou o coração no sentido mais literal da palavra.”

Leikovic então arrancou outros órgãos internos de sua mãe, incluindo seus pulmões e intestinos, com uma faca de cozinha.

Após os assassinatos, ela foi à casa do namorado e sugeriu que eles “bebessem champanhe” antes de “com muita calma” contar a ele que ela havia matado sua mãe.

Mas ela se recusou a responder a outras perguntas quando ele a questionou se era realmente verdade.

Chocado com as alegações dela, ele esperou que ela adormecesse e depois foi até a casa dela para verificar se o que ela havia dito era verdade.

Ele então a denunciou à polícia.

A avó da jovem é citada na mídia local dizendo que ela “não obedecia” e que levava um “estilo de vida imoral”, consumindo drogas e álcool.

INCAPAZ DE TESTIFICAR NO TRIBUNAL

Um mês antes do assassinato, uma ambulância teria sido chamada à casa da família depois que a jovem teve uma overdose de drogas.

A mãe e a avó da jovem insistiram para que Leikovic fosse tratado para dependência de drogas.

O exame psiquiátrico forense da jovem, realizado após o assassinato, revelou que, devido ao seu estado mental, Leikovic “não foi capaz de perceber corretamente as circunstâncias que são importantes para o caso criminal” e foi “incapaz de testemunhar”.

Durante o processo no tribunal, um vídeo a mostra deitada no banco do tribunal e limpando as unhas.

Como resultado da constatação médica quanto ao seu estado mental, ela foi internada em uma instituição para doentes mentais depois que o tribunal aceitou que, embora ela tivesse cometido o crime, não era criminalmente responsável por seus atos.

A mãe foi brutalmente assassinada em Comrat, Moldávia
A mãe foi brutalmente assassinada em Comrat, Moldávia. Crédito: Newsflash
Quando ela apareceu no tribunal pela primeira vez, Leikovic deitou no banco
Quando ela compareceu ao tribunal pela primeira vez, Leikovic se deitou no banco. Crédito: Newsflash

Comentários