Ibaneis quer que força-tarefa faça 40 mil cirurgias eletivas

Por: Redação

O secretário de Saúde, general Pafiadache, deu detalhes sobre as medidas tomadas para acelerar a realização de cirurgias eletivas: mudanças gradativas | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

O objetivo é atender os pacientes que estão nas filas das eletivas (cirurgias agendadas) há mais tempo.

O governador Ibaneis Rocha (MDB-DF) autorizou a criação de uma força-tarefa para acelerar a realização de cirurgias em todos os hospitais da rede pública do DF.

Entre as medidas autorizadas estão a concessão de 10 mil horas de Trabalho por Tempo Definido (TPD), autorizadas pela Secretaria de Economia, o terceiro turno de cirurgias eletivas e a remobilização de leitos antes destinados para atendimento a pacientes com Covid-19 para pacientes não Covid.

As medidas foram divulgadas em coletiva de imprensa (30/8), no Palácio do Buriti, pelo secretário de Saúde, general Pafiadache, pela secretária adjunta de Assistência à Saúde, Raquel Beviláqua, e pelo subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero.

“Estamos concentrando as pessoas com covid-19 nos hospitais de campanha, porque a intenção é que nossos hospitais retornem a fazer cirurgias, internações e consultas”General Pafiadache, secretário de Saúde

A secretária adjunta de Assistência à Saúde, Raquel Beviláqua, destacou as medidas que já estão em curso para aumentar a produção cirúrgica em todos os hospitais da rede pública. “A gente tem mapeado 40 mil pacientes aguardando cirurgias eletivas.”

Comentários