Bolsonaro não vai na Favela, muito menos gosta do funk ‘Baile de Favela’

Por: Ivan Rodrigues

Ivan Rodrigues

O funk Baile de Favela usado pela medalhista Rebeca Andrade, prata na ginástica das Olimpíadas em Tóquio, nesta quinta-feira (29), nunca foi, segundo a própria medalhista, homenagem a Bolsonaro como afirmam simpatizantes.

O autor do funk que embalou a vitória de Rebeca Andrade, MC João, morador da Jova Rural, Zona Norte de São Paulo, afirmou que o funk não tem nada a ver com a história ou trajetória política do presidente Jair Bolsonaro.

O cantor MC Dino Black, do Rio, lembra que Bolsonaro é “Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, de classe média e alta, nunca seria o mesmo ‘Baile de Favela‘. Não tenho nenhuma lembrança dele visitando qualquer favela na quebrada”, finaliza.

O funk ‘Baile de favela‘ foi diversas vezes tocado em festas de rua dos EUA para comemorar a derrota do ex-presidente Donald Trump nas eleições presidenciais para Joe Biden.

Leia também: Bolsonaro – partido de extrema-direita alemão AfD

Perguntar não ofende. Tem alguma ministra ou ministro negro no governo Bolsonaro que pareça favela?

Pode ser que seja tocado em todas as favelas do Brasil, o ‘Baile de Favela‘ quando finaliza a apuração da eleição presidencial em 2022.

Comentários