Empregos do futuro: Influenciador de realidade virtual, Cirurgiões da nanomedicina, Guia turístico espacial …

Por: Redação

Vicky McKeever da CNBC MAKET IT

Os dados do WEF mostraram que quase dois terços das crianças que agora estão entrando na escola trabalharão em empregos que ainda não foram inventados

Mais de 100 milhões de trabalhadores somente em 8 países podem precisar mudar de emprego até 2030, de acordo com um relatório recente da McKinsey, que destacou uma série de empregos que poderiam existir ainda mais no futuro. 

A pandemia de coronavírus acelerou a transformação tecnológica, tanto que 12% mais pessoas do que o previsto antes da crise podem precisar mudar de emprego até o final da década. É o que consta de um relatório publicado em fevereiro pela consultoria McKinsey sobre o futuro do trabalho pós-pandemia. 

Os dados foram citados no relatório “Future of Work” do Bank of America , publicado na quarta-feira, que olhava ainda mais à frente, considerando a criação de novas funções. Referia-se às conclusões do Fórum Econômico Mundial, que mostraram que quase dois terços das crianças que agora estão começando a estudar trabalharão em empregos que ainda não foram inventados. 

Os estrategistas do Bank of America que escreveram o relatório apontaram que muitas tecnologias de próxima geração, como inteligência artificial, a internet das coisas, realidade aumentada e virtual, ainda estão em sua infância. 

No entanto, eles argumentaram que seria fundamental prever os empregos necessários para trabalhar nessas áreas de inovação, para que as pessoas possam “adaptar seu conjunto de habilidades com a educação relevante para o local de trabalho de amanhã”. 

O estrategista de ações do Bank of America, Felix Tran, que foi o autor principal do relatório, destacou os seguintes exemplos de possíveis empregos no futuro, com base nos insights deste relatório e em pesquisas temáticas anteriores realizadas pelo banco de investimento. 

10 empregos do futuro 

  • Guia turístico espacial – Tran explicou que a comercialização do espaço estava se acelerando e que mais cidadãos particulares provavelmente gostariam de voar para o espaço, que precisa de guias turísticos por segurança. De fato, a empresa espacial de Jeff Bezos, Blue Origin, anunciou na semana passada que leiloaria uma vaga para o público em seu foguete de turismo New Shephard, para lançamento em 20 de julho.
  • Planejador de tempo de lazer – os dados do WEF referenciados no relatório mostraram que humanos e máquinas poderiam estar gastando uma quantidade igual de tempo em tarefas de trabalho em 2025, conforme a automação aumenta. Isso libera os humanos do tempo gasto nas “tarefas rotineiras e repetitivas do dia a dia”, disse Tran, o que significa mais tempo de recreação no futuro, que poderia ser organizado por outra pessoa.
  • Cientista de carne de laboratório 3D – com o surgimento da carne cultivada, Tran explicou que engenheiros de alimentos seriam necessários para cultivar e monitorar a carne em placas de Petri. O frango de laboratório da Eat Just foi o primeiro do mundo a ser aprovado para venda em Cingapura em dezembro.
  • Influenciador de realidade virtual – A realidade aumentada e virtual está atingindo um “ponto de inflexão”, disse Tran, que argumentou que esse papel seria uma “extensão natural do fenômeno influenciador de mídia social que está acontecendo hoje”. O papel de influenciador de mídia social explodiu na última década, com grandes estrelas como Kylie Jenner ganhando mais de US $ 1 milhão por postagem no Instagram.
  • Cirurgiões da nanomedicina – Tran explicou que a medicina no futuro poderia ser “tão pequena em nanoescala que os pacientes poderiam estar ‘engolindo o médico’ para permitir que mini-robôs os curassem”.
  • Biólogos de IA computacional genética – tecnologias como o CRISPR (repetições palíndrômicas curtas regularmente interespaçadas), que permitem a alteração das sequências de DNA, estão perturbando a indústria de saúde, disse Tran. Por exemplo, os cientistas afirmaram em novembro que foram capazes de usar o CRISPR para identificar genes que poderiam proteger contra Covid-19 .
  • Estrategistas de reflorestamento da agricultura – Usar estrategicamente terras agrícolas e florestais para capturar carbono é uma maneira de minimizar as emissões, então haverá necessidade de trabalhadores no futuro que possam planejar como reaproveitar a terra, disse Tran.
  • Geoengenheiros climáticos – Futuros cientistas podem ter a tarefa de encontrar uma maneira de resfriar rapidamente o planeta usando produtos químicos estratosféricos, disse Tran. Por exemplo, erupções vulcânicas emitem gases e partículas como dióxido de enxofre, que tem um efeito de resfriamento na Terra. Assim, borrifar sulfato como uma erupção “feita pelo homem” também pode causar resfriamento, de acordo com uma pesquisa citada em uma nota anterior do BofA.
  • Programador de algoritmo ético não preconceituoso – “A grande tecnologia não é tão diversa e inclusiva quanto você pensa e os robôs não têm moralidade como os humanos”, disse Tran, o que significa que os trabalhadores serão necessários para desenvolver um código de ética de IA. O BofA disse em uma pesquisa temática anterior que o mercado de “tecnologia de diversidade e inclusão” estava crescendo rapidamente, citando dados do WEF de que tinha um tamanho de mercado estimado em torno de US $ 100 milhões em 2019.
  • Gestores de privacidade de dados – Os dados pessoais estão cada vez mais em risco de um ataque cibernético, disse Tran, portanto, será necessário haver funcionários especializados na prevenção desses problemas.

Comentários