O AMOR É CEGO – Marido jura esperar pela mulher professora presa por fazer sexo com um aluno de 15 anos

Por: Redação

Você sabe qual o segredo de sua mulher? Não queira saber!

O marido da professora Kandice Barber, 35, o motorista de entregas Daniel, 38, prometeu esperá-la depois que ela foi presa para cumprir [seis anos e dois meses] por fazer sexo com um aluno de 15 anos.

A professora foi condenada no início desta semana, por ter feito sexo com o aluno em um campo próximo a escola e ter enviado a ele fotos sórdidas de topless no Snapchat.

A mãe casada negou ter feito sexo com o aluno mas as provas mostraram o contrário (Imagem: Facebook)

A mãe de três filhos de Wendover, Bucks, foi rotulada de “desprezível” depois que ela preparou o garoto de 15 anos para sua “própria satisfação sexual“.

Um amigo disse: “Eu só posso imaginar que Daniel deve ter se sentido incrivelmente magoado – talvez fosse mais fácil apenas acreditar nas mentiras dela. No final das contas, se ele realmente esperar que ela saia da prisão, ela é uma mulher muito, muito sortuda diante do que fez. Espero que ela tenha aprendido a lição.”

O ex de Kandice afirmou que ela era tão louca por sexo que  não conseguia ficar sentada em um carro por mais de uma hora sem brincar com um brinquedo sexual.

Disse ainda que ela gastava milhares de libras em lingerie e espartilhos, brinquedos, algemas, chicotes e máscaras para sessões excêntricas.

Ela exigia sexo até CINCO VEZES POR DIA e insistia em fins de semanas com sua cota rígida de sexo de todos os tipos.

Um ex-namorado disse: “Kandice nunca bebeu, nunca usou drogas, fumou ou algum outro vício. Isso significava que sua única saída era o sexo.

Barber foi considerada culpada em janeiro, por envolver uma criança em suas atividades sexuais, incluindo o envio de um vídeo para o rapaz mostrando-a realizando um ato solo cercada de brinquedos sexuais.

O tribunal de Aylesbury, reforçou a manipulação de Barber  por tramar para levar o menino para a cama e, mais tarde, ameaçar de “reprová-lo” se ele expusesse o caso.

Os jurados ouviram como a professora começou a enviar mensagens para o aluno em 2018, após anotar seu número de telefone em um evento de entrega de prêmios em um dia de esportes da escola.

Suas mensagens logo se tornaram “sexuais” e Barber mais tarde, marcou e pego-o em seu carro 4×4 antes de dirigir para um campo onde fez sexo com o aluno na área isolada.

Conforme mostrou o tribunal, a professora continuou a enviar textos sórdidos para o menino – mesmo enquanto ensinava nas aulas.

Uma mensagem dizia: “Você não pode me fazer gozar quando estou ensinando agora, cara de pau. Você prefere seios ou bumbum?”

A professora foi condenada a cumprir – seis anos e dois meses de prisão – por acusação de causar e incitar uma criança a se envolver em atividade sexual.

Comentários

  • Secretario disse:

    Guatavo hoff?

  • Você sabe quem sou Gustavo! disse:

    Na Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde ( SGTES) do Ministério da Saúde, o senhor Gustavo, tenta comer todas as mulheres do departamento, só fica quem vai para o motel com ele. Tentou várias vezes me comer, como não cedi, fui demitida.